MP denuncia ex-prefeito de Luiziana por usar cilindro de oxigênio para bombear chope



A Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público de Campo Mourão, na Região Central do Paraná, propôs ação civil pública contra o ex-prefeito de Luiziana (gestão 2009-2012) por ato de improbidade administrativa. Ele teria desviado o único cilindro de oxigênio disponível na Unidade de Saúde do Município, utilizando-o para bombear chope durante uma festa particular. O fato ocorreu na passagem de 2012 para 2013 e foi um dos últimos atos do então prefeito, cujo mandato encerrou-se no dia 31 de dezembro de 2012. Segundo a ação, a retirada do equipamento prejudicou o atendimento a uma paciente, que, na madrugada de 1.º de janeiro de 2013, foi levada à unidade com suspeita de infarto. Os profissionais que a atenderam, diante da gravidade do quadro, determinaram a remoção da mulher para Campo Mourão, a 30 quilômetros, onde ela poderia ser tratada adequadamente. Para manter a respiração da paciente durante o trajeto, era necessário utilizar balão de oxigênio. Entretanto, embora o Município dispusesse do equipamento portátil, este não se encontrava na Unidade de Saúde, razão pela qual a viagem precisou ser feita sem a oxigenação da paciente. No dia seguinte, já internada em Campo Mourão, a mulher morreu. O caso foi denunciado ao Ministério Público, que, durante as investigações, apurou que o aparelho havia sido retirado da Unidade de Saúde de Luiziana a mando do então prefeito. A Promotoria de Justiça constatou que o equipamento havia sido utilizado pela família do ex-gestor municipal para bombear chope em uma festa particular na passagem de ano. Fotos do cilindro sendo utilizado no Réveillon foram publicadas por seus próprios familiares numa rede social. Além de pedir a condenação do denunciado por ato de improbidade administrativa, a Promotoria requereu liminarmente, em vista da gravidade do fato, o afastamento do ex-prefeito, que atualmente ocupa o cargo de secretário municipal de Finanças de Luiziana. Informações para a imprensa com: 

Assessoria de Comunicação Ministério Público do Paraná

Comentários

As mais visitadas

CEMEI de Sarandi realiza evento cultural em comemoração ao dia das crianças

Idoso suspeito tocar corpo de criança por R$ 50,00 permanece preso

Semana Jurídica em Sarandi