Pais se despedem de bebê prematuro de 19 semanas que viveu por poucos minutos




Um parto prematuro é motivo de preocupação e apreensão para qualquer mulher, mesmo que ocorra apenas algumas semanas antes da data prevista. Agora, imagine o desespero de uma mãe ao constatar que seu bebê está prestes a nascer com apenas 19 semanas de gestação! Segundo o site Diário de Biologia, um bebê com 19 semanas já engole o líquido amniótico e seus rins já produzem urina. O cabelo está começando a aparecer. O desenvolvimento sensorial chega ao auge nesta fase. Os neurônios ligados a cada um dos sentidos — paladar, olfato, audição, visão e tato — estão se desenvolvendo em suas áreas específicas do cérebro. A produção de células nervosas diminui, e as células já existentes aumentam de tamanho e formam conexões mais complexas. A esta altura, a mulher está entrando na metade da gestação. Na 20ª semana o útero chega até o umbigo e deve crescer cerca de um centímetro por semana. Agora os chutes e as cambalhotas do bebê já podem ser sentidas pela mãe. Mas apesar de parecer completamente desenvolvido, um feto dessa idade não tem chances de sobreviver fora do útero. O nascimento de um bebê nesta fase pode ser considerado um aborto tardio. Por causas diversas, diariamente milhares de futuras mamães passam por essa amarga experiência, mas um casal de fotógrafos dos Estados Unidos fez questão de documentar o nascimento do pequeno Walter Joshua, que viveu poucos minutos após sua mãe dar à luz. Tudo corria bem com a gestação de Lexi Fretz, que completava 19 semanas e 3 dias. Ela não sentia incômodos e muito menos dores. Em um dia de atividades normais ela percebeu uma manchinha marrom na calcinha, mas não deu muita importância. No outro dia a calcinha estava manchada de um líquido viscoso com traços de sangue. Preocupada, ele se dirigiu a um hospital, e, enquanto esperava para fazer um ultrassom, começou a sentir dores e entrou em trabalho de parto. Sem que os médicos pudessem intervir, o bebê veio ao mundo muito antes do que era esperado. O pequeno coração batia, mas ele não conseguia respirar. Viveu apenas alguns minutos. Lexi soube depois que teve um descolamento de placenta seguido de um aborto espontâneo. Em seu site, o F2 Photography by Lexi, a mãe postou fotografias da família se despedindo do bebê. Apesar da dor, os pais registraram todos os momentos que puderam estar ao lado do filho. Até mesmo as duas irmãzinhas de Walter participaram da despedida. Embora sejam tocantes, as imagens são fortes! 


(Com informações do Diário de Biologia)

Comentários

As mais visitadas

Petrobras anuncia novo reajuste na gasolina; preço sobe 7%