Dilma corta pela metade o abono salarial que seria pago em 2015‏




A presidente Dilma Rousseff (PT) autorizou mais uma “medida impopular” e agora tem mais um abacaxi para descascar. Por orientação do governo federal, o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador decidiu cortar pela metade o abono salarial que seria pago neste ano. Outra metade ficou para 2016 por determinação do Ministério da Fazenda, como parte do ajuste fiscal. A primeira parte do benefício vai ser quitada até dezembro e o restante entre janeiro e março do ano que vem. O abono equivale a um salário mínimo e é pago para trabalhadores que recebem até dois salários mínimos por mês.

Comentários

As mais visitadas

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Sarandi concorre ao Prêmio Gestor Público Paraná

Sem cueca e usando saia, homem mostra pênis para adolescentes