quinta-feira, 30 de julho de 2015

Prefeitos do Norte Pioneiro vão protestar contra Dilma

Prefeitos do Norte Pioneiro vão engrossar o protesto contra a presidente Dilma Rousseff (PT) no próximo dia 5 m Brasília. Entre as cobranças, a maior fica pelo acréscimo de 0,5% no FPM ainda não cumprida pelo governo federal.“Senão protestar estamos mortos. O governo Federal fechou as torneiras e nós estamos de novo a ver navios. Do jeito que está as prefeituras vão quebrar. Está todo mundo vendo isso, mas ninguém resolve a situação”, disse o vice-presidente da Amunorpi e prefeito de Jaboti, Vanderlei de Siqueira e Silva, o Lei da Lica (PSDB). Vale lembrar que o FPM é a maior fonte de recursos das prefeituras de municípios com até 50 mil habitantes – caso de todas cidades da região. Segundo o presidente da AMP e prefeito de Assis Chateaubriand, Marcel Micheletto (PMDB), “a presidente não cumpriu a promessa feita durante a Marcha dos Prefeitos no ano passado”. Micheletto explicou que na ocasião ficou acertado que o aumento no FPM seria de 1% em cima do arrecadado nos 12 meses anteriores, dividido em duas etapas (julho de 2015 e julho de 2016). “Como esse compromisso não foi honrado, vamos cobrar em um grande protesto em frente ao Palácio do Planalto e convocamos todos os gestores para a mobilização”, disse. Além do repasse do FPM, os prefeitos querem também a votação do Pacto Federativo no Congresso. “Hoje o Congresso não está mais atrelado ao governo, então achamos que é possível essa proposta entrar na pauta.” No Paraná, segundo informações da AMP, 70% dos municípios sobrevivem com o incremento do FPM no orçamento.

Nenhum comentário: