Professores da UFPR entram em greve

Sem investimentos e com os impactos do ajuste fiscal do governo federal, os professores da UFPR entram em greve a partir desta quarta-feira, 12, Segundo a própria UFPR, o impacto chega a 57,56% nos investimentos e 8,3% no custeio da instituição, ou 20,52% de corte de recursos no total. “Os cortes já têm afetado nossa universidade. Não podemos apenas aceitar essa precarização na educação pública”, disse a presidente da associação dos professores da universidade, Maria Suely Soares. As informações são do Metro/Curitiba.

Os reflexos já são vistos nos restaurante universitários – sem carne desde o fim de maio – cortes na pós-graduação e nas bolsas em 50%. Sem verba suficiente para a obra, o novo prédio da Educação Física em construção desde 2009, não deve ser entregue no ano que vem, como previsto. “Nós entendemos que é importante que os professores de uma universidade grande como a nossa façam adesão à greve nacional”, declarou Soares. Em todo o país, já são mais de 40 instituições paralisadas.

Os servidores técnicos, por exemplo, já estão em greve há mais de 2 meses nas 67 instituições federais de ensino superior. Embora a adesão seja parcial no Paraná, o movimento deve ganhar força com a paralisação dos docentes. “Agora, com os professores, que têm impacto direto nas aulas, cresce a pressão ao governo”, comentou a diretora do Sinditest-PR, Carla Cobalchini.

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse