quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Ministério Público pede cassação de todos os vereadores de Jacarezinho

O Ministério Público (MP-PR) pediu a cassação de todos os vereadores de Jacarezinho, no norte do Paraná. Eles são suspeitos de usar dinheiro de diárias para aumentar os próprios salários. A ação é resultado de análise de documentos e da fiscalização feita por moradores, que descobriram, no Portal da Transparência municipal, que os nove legisladores fizeram 57 viagens para "cursos de capacitação" em apenas dois ano e meio. Ao todo, foram R$ 363 mil, apenas neste tipo de gasto. Para o promotoria, "poucos eventos justificariam as despesas, principalmente quando ponderados critérios como conveniência, oportunidade e princípios de razoabilidade, proporcionalidade e eficiência." Durante todo esse tempo, os vereadores aprovaram apenas 14 projetos: um para instituir a Semana da Mulher, outro para aumentar o número de vereadores e doze para mudar nomes de ruas.A investigação também revelou movimentações suspeitas - diárias para viagens que não teriam sido feitas e cursos oferecidos por empresas que não teriam endereço. "Era uma forma de engordar mais os vencimentos com esse expediente que não nos parece correto", afirma o promotor Paulo Bonavides. Na ação, o MP pede para que todos os vereadores percam os cargos e os direitos políticos por oito anos. Se forem condenados, também terão que pagar multa e devolver o dinheiro das diárias para os cofres públicos. A reportagem procurou os parlamentares, mas a maioria não quis comentar a ação. Quem falou, negou que houve irregularidades.


Fonte; G1 Paraná

Nenhum comentário: