Ministério Público pede cassação de todos os vereadores de Jacarezinho

O Ministério Público (MP-PR) pediu a cassação de todos os vereadores de Jacarezinho, no norte do Paraná. Eles são suspeitos de usar dinheiro de diárias para aumentar os próprios salários. A ação é resultado de análise de documentos e da fiscalização feita por moradores, que descobriram, no Portal da Transparência municipal, que os nove legisladores fizeram 57 viagens para "cursos de capacitação" em apenas dois ano e meio. Ao todo, foram R$ 363 mil, apenas neste tipo de gasto. Para o promotoria, "poucos eventos justificariam as despesas, principalmente quando ponderados critérios como conveniência, oportunidade e princípios de razoabilidade, proporcionalidade e eficiência." Durante todo esse tempo, os vereadores aprovaram apenas 14 projetos: um para instituir a Semana da Mulher, outro para aumentar o número de vereadores e doze para mudar nomes de ruas.A investigação também revelou movimentações suspeitas - diárias para viagens que não teriam sido feitas e cursos oferecidos por empresas que não teriam endereço. "Era uma forma de engordar mais os vencimentos com esse expediente que não nos parece correto", afirma o promotor Paulo Bonavides. Na ação, o MP pede para que todos os vereadores percam os cargos e os direitos políticos por oito anos. Se forem condenados, também terão que pagar multa e devolver o dinheiro das diárias para os cofres públicos. A reportagem procurou os parlamentares, mas a maioria não quis comentar a ação. Quem falou, negou que houve irregularidades.


Fonte; G1 Paraná

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica