sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Inflação faz brasileiro cortar gasto com roupa, lazer e comida



A alta da inflação, que em setembro acumulou 9,5% (em 12 meses), o maior índice desde 2003, fez os brasileiros apertarem os cintos e deixar de gastar com roupas, lazer e até comida.É o que mostra um levantamento realizado pela Hello Research, agência especializada em pesquisa de mercado com 2.002 pessoas em mais de 70 cidades de todas as regiões do país.
Dos entrevistados, 84% afirmaram que tiveram de cortar custos nos últimos 12 meses por conta da inflação.
Roupas e lazer foram as categorias mais escolhidas para diminuição dos gastos, com 71% e 69%, respectivamente.
Na sequência aparecem "alimentação fora do lar" e "viagens", com 65% cada.
Em seguida, "serviços" (60%), "alimentação em casa" (56%) e "educação" (33%).
A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais.

Redução de gastos chegou a 91% nas regiões Norte e Sul

A redução de gastos foi mais relatada nas regiões Norte e Sul. 91% dos moradores pesquisados dessas regiões informaram ter cortado despesas por medo da inflação.
Por faixa etária, os brasileiros entre 36 e 45 anos foram os que mais afirmaram ter de reduzir gastos (88%).

Veja, a seguir, os resultados da pesquisa

Por faixa etária
  • 36 a 45 anos: 88%
  • 46 a 59 anos: 85%
  • 26 a 35 anos: 83%
  • 18 a 25 anos: 82%
  • Mais de 60 anos: 79%
Por região
  • Norte: 91%
  • Sul: 91%
  • Centro-oeste: 90%
  • Sudeste: 82%
  • Nordeste: 80%

Nenhum comentário: