terça-feira, 13 de outubro de 2015

Prefeito é linchado e queimado vivo


O prefeito de uma cidade da Guatemala foi linchado e queimado vivo neste domingo por um grupo de moradores enfurecidos que o acusavam de ser o responsável por um ataque a tiros que deixou duas adolescentes mortas. Basílio Leja, prefeito do município de Concepción, no departamento guatemalteco de Sololá, estava em sua casa quando uma multidão de manifestantes enfurecidos cercou a residência. A casa teve suas portas arrombadas e o prefeito foi arrastado para a rua, onde apanhou muito e posteriormente foi queimado enquanto ainda estava vivo. Carros que estavam na rua também foram queimados. Segundo os investigadores, o ataque aconteceu porque as pessoas acusavam o prefeito de ser o responsável por um ataque que aconteceu de manhã contra o ex-candidato ao governo local Lorenzo Sequec Juracán. O político foi baleado quando estava em uma caminhonete junto com sua família em uma estrada perto de Concepción. Aparentemente, um veículo bloqueou a estrada e os ocupantes, uma dezena de pessoas, atiraram contra eles, matando Lesbia Noraida Sequec, de 17 anos, e Hermelinda Bocel, de 16, filha e sobrinha de Sequec Juracán, respectivamente. No atentado ficaram feridas outras cinco pessoas, entre elas o político.Basílio Leja, membro do partido Liberdade Democrática Renovada (Lider), tinha sido reeleito para um terceiro mandato nas eleições do dia 6 de setembro. A Guatemala, considerado um dos cinco países mais violentos do mundo, contabilizou 18.000 mortes violentas durante o ano de 2014. O país registra diariamente uma média de quinze assassinatos, dos quais 80% são cometidos com armas de fogo, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Fonte: Veja

Nenhum comentário: