Homem viaja 440 km para matar ex-mulher, executa-a em ônibus, sofre AVC e morre



Após matar ex-mulher a tiros dentro de micro-ônibus na região do Morumbi, homem sofre AVC e morre em hospital da Zona Sul de São Paulo. Ferida como muitos tiros, Benedita Andreia Alves de Lima, de 35 anos, não chegou a ser socorrida. Ela foi perseguida e morta no final da noite desta terça-feira (10) por seu ex-marido, o motorista Lourenço de Oliveira, de 57 anos. Benedita seguia para um condomínio em que trabalhava no Real Parque, onde assumiria a portaria às 22h, mas, no caminho, foi surpreendida pelo assassino.O motorista, com quem a porteira teve uma filha, hoje com nove anos, saiu de Assis, no Interior do Estado (a 440 km do bairro do Morumbi, na capital), somente para matar a ex-mulher. Munido de um revólver calibre 38, ele ficou escondido nas proximidades, esperando Benedita, que tentou escapar. Segundo testemunhas, a mulher desceu correndo uma escadaria que termina na Rua Dauro Cavallaro, fugindo do ex-marido, que já atirava. A porteira tentou se esconder em um micro-ônibus da Viação Transcap, da linha entre o bairro e a região de Santo Amaro, cujo ponto final fica naquela via. Mas Oliveira invadiu o veículo, que faria a próxima viagem e ainda estava vazio, e executou Benedita entre os bancos, com muitos tiros. Em seguida, ele jogou a arma no corredor do coletivo e fugiu, mas, perto dali, sofreu um AVC, um Acidente Vascular Cerebral. O motorista foi encontrado caído na via, agonizando, por populares que acionaram o resgate do SAMU. Ele foi levado para o pronto-socorro do Campo Limpo, onde acabou morrendo. Um funcionário da Transcap, que testemunhou o homicídio, esteve no hospital e reconheceu o motorista como autor do crime. O caso foi registrado no plantão do 89º Distrito Policial, do Portal do Morumbi. 




 Com informações do repórter JP Paulo Edson Fiore

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica