quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Preso assessor do Governor Beto Richa

Marcelo Caramori, assessor da governadoria do Paraná, conforme consta no Portal da Transparência do Estado, foi preso na tarde desta quinta-feira (29) por suspeita de favorecimento e exploração sexual de menores em Londrina, no norte do estado. Segundo a promotora da 6ª Vara Criminal de Londrina Caroline Esteves, responsável pela investigação, ele aliciava adolescentes com idade entre 14 e 18 anos."Há diversos elementos que comprovam que ele praticou o crime inúmeras vezes. Ele estava sendo investigado há algum tempo e as provas, até agora, são suficientes para comprovar a prática da exploração sexual de adolescentes", diz a promotora. O governo estadual nega que Caramori era assessor. De acordo com o governo estadual, ele era servidor público, exercendo a função de fotógrafo, em Londrina. Caramori foi exonerado logo depois da prisão, ainda conforme o governo estadual. No Portal da Transparência, no entanto, o nome do suspeito consta como "assessor da governadoria", ativo, em cargo comissionado.Com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o mandado foi cumprido na casa em que Caramori vivia, onde foram apreendidos vários computadores e CDs para procurar mais indícios dos crimes. A investigação, segundo Caroline, continua. O advogado de Caramori, Leonardo Vianna, disse que ainda não teve acesso ao processo e que, por isso, não se pronunciará sobre quais medidas serão tomadas. Ele reiterou que não há como comprovar os crimes, por ora. “Não há acusação nenhuma ainda. Tudo o que a polícia disser, neste momento, é precipitado. É uma investigação. Ele foi detido para haver maiores esclarecimentos”. O fotógrafo foi levado para a delegacia do Gaeco em Londrina, onde permanecia preso no começo da noite desta quinta-feira.



Casal e duas filhas de Marialva morrem em acidente na BR-376

Quatro pessoas da mesma família morreram em um acidente entre um carro e caminhão, na tarde desta quinta-feira (29), na BR-376, entre Ortigueira e Mauá da Serra, no norte do Paraná . De acordo com a Polícia Civil, o motorista do carro perdeu o controle da direção do veículo ao cair em uma poça de água e invadiu a pista contrária. Com o impacto, o automóvel parou embaixo do caminhão. No carro estavam o casal e duas filhas, de 10 e 7 anos. Os quatro morreram na hora. Conforme a polícia, a família era de Marialva, no norte do Paraná, e seguia de Ponta Grossa para Londrina. Os corpos foram levados para o Instituto Médico-Legal de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. O motorista do caminhão não se feriu. Ele disse à polícia que não conseguiu desviar do carro a tempo. A concessionária do trecho informou que chovia muito na hora do acidente.



Gasolina deve subir 8% e energia 27,6%, estima Banco Central

A gasolina e a energia elétrica devem ter fortes altas este ano, segundo estimativa do Banco Central. Em ata da reunião que elevou a taxa Selic para 12,25%, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC estimou em 8% o aumento no preço da gasolina e em 27,6% o da energia elétrica este ano.De acordo com o BC, a hipótese de elevação de 8% no preço da gasolina, estimada pelo BC, reflete, em grande parte, o aumento da tributação anunciada pelo governo na semana passada, por meio da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), do PIS e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Já a estimativa de alta de 27,6% no preço da energia elétrica em 2015, ainda de acordo com o Banco Central, é reflexo do repasse às tarifas do custo de operações de financiamento, contratadas em 2014, da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). O governo anunciou, recentemente, que não pretende mais fazer repasses à CDE – um fundo do setor por meio do qual são realizadas ações públicas – em 2015, antes estimados em R$ 9 bilhões. Com a decisão do governo, as contas de luz dos brasileiros podem sofrer em 2015, ao todo, aumentos ainda superiores aos registrados no ano passado. Especialistas avaliam que a alta de energia, neste ano, pode chegar a até 40%.