segunda-feira, 25 de maio de 2015

Sarandi: Semana de Meio Ambiente com palestras replantio e manhã ecológica


A Prefeitura Municipal de Sarandi por meio da Secretaria de Meio Ambiente realiza a nos dias 1, 2 e 3 de junho a Semana de Meio Ambiente, com um ciclo de palestras no Centro Cultural Irmã Antona.
Os temas serão sobre Sustentabilidade e Meio Ambiente, Gestão Urbana das Águas, Incêndios Florestais, Campanha de Sensibilização e Coleta de Óleo de Cozinha pós consumo. Os palestrantes serão o Secretario de Estado do Planejamento e Coordenação Geral do Paraná, Silvio Barros II, engenheiro civil, Renato Antonio Dalla Costa, tenente Alexendre Mançano Cavalca, Keity Novais do Instituto Cidade Canção.
Segundo o Secretario de Meio Ambiente José Pedro Marçal está semana tem como principal foco mostrar a sociedade que é possível pensar em desenvolvimento de maneira ordenada e sustentável. Conforme Marçal a administração está engajada em cooperar com a recuperação das nascentes, integrando uma série de ações que a estará promovendo ao longo do ano para uma melhor eficiência da gestão dos recursos hídricos.
Para encerrar as comemorações ao Dia Mundial do Meio Ambiente, no dia 03 será realizado um passeio no Parque Ecológico Papa João Paulo II,  que é modelo de recuperação ecológica, chamada Manhã Ecológica, esse evento promoverá uma manhã de diversão e educação ecológica para a criançada, sendo distribuídas mudas ao final do evento


Programação da Semana do Meio Ambiente

1 de junho de 2015 no Centro Cultura Irmã Antona

8horas Credenciamento
8h30 abertura
9h 1º Palestra -Tema ;Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável
Palestrante -Silvio Barros II

10h-Coffee Break

10h30- 2º Palestra-Tema: Gestão Urbana das Águas (Instituto das Águas)
Palestrante- Renato Antonio Dalla Costa
11h30-Pausa para almoço
14-Credenciamento

14h30-3º Palestra: Incendios Florestais
Palestrante- Tenente Alexandre Mançano Cavalca

15h30-Coffee Break

16h- 4º Palestra: Campanha de Sensibilização e Coleta de Óleo de Cozinha pós consumo.
Palestrante: Keity Novais
-Instituto Cidade Cançao
17h-Encerramento


2 de junho de 2015

Plantio de Mudas em Nascente de Rio
Local: Final da Rua Caxambu, no Parque Residencial Nova Aliança
Horário: 8h30

3 de junho

Manhã Ecológica
Local: Parque Ecológico Papa João Paulo II
Horário: 8 horas

Com Informações: Assessoria de Comunicação de Sarandi

Delegados da PF podem parar

Delegados Federais de todo o País entregaram documentos aos superintendentes regionais de cada Estado e à direção-geral da Polícia Federal cobrando a defesa pública da instituição contra os cortes no orçamento 2015. A categoria argumenta, no texto, que espera do Ministério da Justiça e da direção-geral da PF a mesma postura institucional verificada no Supremo Tribunal Federal e na Advocacia Geral da União, quando promovem junto ao governo federal a defesa das reivindicações de interesse de seus órgãos e servidores públicos.

MEC pagou bolsa do Prouni a mortos e a alunos de alta renda, diz auditoria



Uma auditoria da CGU (Controladoria-Geral da União) aponta que falhas no controle do sistema do Prouni (Programa Universidade para Todos) fizeram o governo federal conceder e pagar bolsas a alunos já mortos. Além disso, outros beneficiados estavam fora da faixa de renda indicada e alguns continuavam inseridos como recebedores de bolsas mesmo com o curso concluído. Para chegar à conclusão de que pessoas mortas recebiam a bolsa, foi feito um cruzamento de dados entre o Sistema Informatizado de Controle de Óbitos (Sisobi) com o sistema de dados do Prouni. O resultado encontrado foi que 47 beneficiários já haviam morrido e contavam como "em utilização-Bolsista Matriculado." O mais grave é que um deles morreu antes de se tornar bolsista do Prouni --outros 46 morreram após o recebimento da bolsa. A auditoria avaliou não só cursos, como dados dos campi, candidatos e bolsistas de todas as regiões do país. A investigação envolveu 291 fiscalizações, além da análise de dados do SisProuni (Sistema Informatizado do Prouni), entre os anos de 2005 e 2012. O resultado foi divulgada no último sábado (23). A íntegra do levantamento pode ser conferida aqui. A análise de dados da CGU incluiu 1.043.333 bolsistas, 1.548.768 candidatos inscritos no processo seletivo do 1° semestre de 2012 do Prouni e 1.833.039 familiares dos bolsistas. Ao MEC (Ministério da Educação), a CGU recomendou "criar rotinas para a utilização do Sisobi quando do cruzamento de dados". Em resposta, a secretaria do MEC informou à CGU que "incluirá no Módulo de Supervisão de bolsistas no Sisprouni o cruzamento do cadastro de bolsista com a base do Sisobi, assim como já fez com outras bases de dados oficiais" . Segundo a CGU, uma nova consulta foi feita com base nos dados do 1º semestre de 2012, e não havia mais bolsistas mortos registrados como ativos.

Beto Richa exonera Cida Borghetti de escritório em Brasília



Menos de 20 dias após assumir a chefia do Escritório de Representação do Paraná em Brasília, a vice-governadora Cida Borghetti foi exonerada do cargo. A decisão, assinada pelo governador Beto Richa (PSDB), foi publicada no diário oficial do Executivo da última sexta-feira (22). Marido de Cida, o deputado federal Ricardo Barros (PP) disse que a nomeação havia sido um “erro burocrático”. Segundo ele, Cida teria dito ao governador que toparia participar de um grupo de trabalho para estreitar a relação com o governo federal. Mas não assumir a chefia da representação, que tem status de secretaria.“Ela nunca quis assumir a operação do escritório, porque daí tem que ordenar despesas, fazer despachos”, diz Barros, que é vice-líder do governo Dilma na Câmara. A função não seria compatível com o dia a dia da vice-governadoria, segundo ele. Sobre a suposta falha na comunicação entre governador e vice, Barros diz apenas que Cida “tem feito o seu trabalho” e que o mal-entendido é uma “questão burocrática, e não política”. A vice-governadora foi procurada para comentar o caso, mas não foi localizada. Desde que foi nomeada para a representação em Brasília, porém, Cida nunca demonstrou estar desconfortável com a função. Ela se manifestou publicamente em várias ocasiões dizendo que iria usar a função estratégica para melhorar o relacionamento com a União e a trazer recursos para o Paraná. Na semana passada participou de uma reunião com o vice-presidente Michel Temer (PMDB) no cargo de representante do estado. Mesmo fazendo parte do grupo de trabalho que irá mexer os pauzinhos em Brasília, na prática a vice-governadora deverá perder boa parte da influência que poderia ter com a função. Em posição de igualdade, fazem parte do grupo, junto com a vice, os secretários da Casa Civil, Planejamento e a procuradoria-geral do estado. Ainda não foi definido quem ocupará o cargo deixado por Cida. A expectativa é de que seja nomeado Mozart Vianna, ex-secretário-geral da mesa diretora da Câmara Federal. A indicação teria partido de Barros. Mas até a noite de domingo não havia confirmação oficial. Ela substituiu Amauri Escudero, que estava na função desde o primeiro mandato do governador, no início de maio.