terça-feira, 6 de outubro de 2015

Bancários entram em greve



Os bancários cruzam os braços a partir desta terça-feira (6) em todo o País. No Paraná, os sindicatos filiados à Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (Fetec-CUT-PR) rejeitaram a proposta dos patrões na última quinta-feira (1º). Londrina, Curitiba, Apucarana, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Guarapuava, Paranavaí, Toledo e Umuarama seguiram a orientação do comando nacional e vão entrar em greve por tempo indeterminado. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu 5,5% de reajuste. A proposta inclui abono de R$ 2,5 mil, não incorporado ao salário. Os trabalhadores, por sua vez, querem reposição da inflação e 5,7% de aumento real.

Homem morre no tanque de óleo de caminhão

A manutenção de um caminhão terminou com a morte de um homem de 38 anos na noite desta segunda-feira (5) em uma empresa de Porecatu, na Região Metropolitana de Londrina. A vítima fazia a limpeza de um tanque usado para transporte de óleo vegetal. Claudecir Jacinto Leão teria passado mal durante o trabalho e morreu no interior do compartimento. O Corpo de Bombeiros de Cambé foi deslocado para fazer o resgate. O corpo do homem foi recolhido ao IML de Londrina. A morte de Claudecir será investigada. A principal hipótese é de que ele tenha inalado gás concentrado dentro do tanque.


Fonte: Bonde Notícias

Bebê é encontrado abandonado dentro de sacola

Um bebê recém­-nascido foi encontrado na noite deste domingo (4) dentro de uma sacola de pano depositada no pé de uma árvore, diante de um edifício da rua Piauí, em Higienópolis, bairro de classe média alta da região central de São Paulo. A sacola foi encontrada a poucos metros da praça Vilaboim por um morador, que, curioso ergueu o saco para sentir seu peso e ouviu o gemido ao depositá­lo novamente no chão. Ao abrir o pano, encontrou o bebê —uma menina branca, que aparentava poucos dias de vida— com roupas de recémnascido. Por volta das 19h, ele acionou a Polícia Militar, que encontrou a criança já agasalhada com um pequeno cobertor, no colo do homem que a resgatou, cercada por mais dez moradores locais. "Ela estava quietinha. E é muito linda", conta o soldado Gustavo Quirino, 25, que atendeu à ocorrência. "Foi complicado... Tenho um filho recém­nascido e fiquei triste. A gente não consegue entender a cabeça de quem faz uma coisa dessas", disse. A criança foi levada para a a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, onde foi examinada pelo setor de pediatria, que estimou sua idade em três dias. Após a internação, foram feitos exames clínicos, que não apontaram sinais de maus­tratos nem problemas aparentes de saúde. Exames laboratoriais foram realizados, mas os resultados ainda não haviam sido concluídos. Segundo o hospital, a bebê foi alimentada com leite industrializado para recém­nascidos e passa bem. O caso está sendo investigado no 78º DP (Jardins).