quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Bebê de 10 dias morre após carro bater em tronco; pai e mãe ficam feridos

Acidente na tarde desta quinta-feira (17) na BR-163, no Sudoeste do Paraná, deixou um bebê de apenas 10 dias morto. O recém-nascido estava em um carro que bateu próximo à comunidade São José, entre Santa Lúcia e Capitão Leônidas Marques. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os ocupantes do carro voltavam de Cascavel com destino a Capitão, depois de uma consulta médica. O motorista teria tentado ultrapassar uma carreta quando perdeu o controle da direção e colidiu contra um tronco. O bebê estava no colo da mãe e foi lançado para fora, morrendo logo após o atendimento das equipes emergenciais. O pai da criança teve ferimentos graves e a mãe, médios. Eles foram encaminhados a hospitais da região.



 Com informações da Catve.com.

Professor de engenharia da UEM tem bens bloqueados por não ir às aulas



O professor Cid Marcos Gonçalves Andrade, do departamento de engenharia química da Universidade Estadual de Maringá (UEM), teve os bens bloqueados pela Justiça por não comparecer às aulas e a outras atividades atribuídas a ele na instituição durante o primeiro semestre de 2012, segundo denúncia do Ministério Público (MP-PR). A decisão é da 1ª Vara da Fazenda Pública e foi publicada na terça-feira (15). De acordo com o inquérito, o docente faltou "reiteradamente" às aulas, bem como a reuniões de departamento e até a bancas de defesa de teses e dissertações durante aquele ano. Depois disso, não há nenhum relato de novas ausências seguidas.Mesmo sem ir à universidade, todos os alunos da disciplina ministrada pelo professor eram aprovados com 100% frequência, destaca a ação, evidenciando a negligência do profissional. Rosângela Bergamasco e Paulo Roberto Paraíso, chefes do departamento à época, também foram denunciados pelo MP por "omissão na fiscalização e no cumprimento da carga horária do professor". A Promotoria considerou que o professor enriqueceu ilicitamente ao receber salários sem a prestação de serviços correspondentes a seu cargo - por isso, o pedido de bloqueio de bens - e que os ex-chefes colaboraram. O valor determinado da indisponibilidade de bens para os três acusados é de R$ 67 mil, no total. O MP também pediu a condenação dos três acusados por improbidade administrativa. Caso sejam condenados, eles podem perder a função pública, os direitos políticos e ainda ter que ressarciar o dano causado ao erário. Conforme a Promotoria, há outros casos parecidos sendo investigados na universidade. Procurado pela reportagem, o professor afirmou que não se pronunciaria por desconhecer a denúncia. Rosângela também não quis comentar o caso. Paraíso não foi encontrado. A Procuradoria Jurídica da UEM afirmou que, em 2012, instaurou processo administrativo para investigar o caso, mas que a comissão ainda não chegou a um parecer. A universidade ressalta, ainda, que tem estudado alternativas para melhorar a segurança do cartão ponto.


Fonte: G1

Dilma e Temer são notificados pelo TSE

A ministra Maria Thereza Moura, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou a citação dos envolvidos na ação que propõe a cassação da chapa da presidente Dilma Rousseff e e o vice Michel Temer.
A notificação só foi possível porque o Procuradoria Geral Eleitoral devolveu o processo ao gabinete da ministra na noite desta quarta-feira (17).
Segundo o Blog apurou, a ministra voltou ao tribunal para poder dar prosseguimento a notificação de Dilma, Temer, PT, PMDB e a coligação da campanha em 2014.
A partir da citação, dá-se andamento no prazo de sete dias corridos para a apresentação da defesa. Contudo, como adiantou o blog nesta semana, o julgamento das ações acontecerá somente após o recesso da Justiça, que termina no dia 1o de fevereiro.
A ação foi proposta pelo PSDB à Corte por suposto abuso de poder político e econômico na eleição de 2014.


Fonte: G1

Idoso de 81 anos cai no golpe do bilhete premiado

Um idoso de 81 anos foi vítima do chamado golpe do bilhete premiado em Campo Mourão, na região central do Paraná, por volta do meio-dia de quarta-feira (16). Segundo a polícia, ele foi abordado pelos estelionatários enquanto deixava um consultório médico. Os suspeitos teriam colocado o homem dentro de um carro, com a alegação de que iriam dar uma carona a ele, e oferecido o bilhete em troca de uma quantia em dinheiro. O idoso, então, foi levado até a sua casa, onde pegou cerca de R$ 2 mil e entregou aos criminosos. Depois disso, a dupla deixou o idoso em uma mercearia, pediu para que ele comprasse uma água e aproveitou para fugir no carro. Segundo a polícia, os acusados também levaram uma bolsa e cartões bancários da vítima.