Secretária anuncia concurso para sete mil vagas em escolas do Paraná



A secretária de Estado da Educação do Paraná, professora Ana Seres, reuniu-se nesta quinta-feira (21) com o presidente do sindicato dos professores, Hermes Leão, e outros representantes da entidade, para debater temas da área, como novos concursos públicos para professores e funcionários de escolas, distribuição de aulas, padrão, plano de carreira e piso da categoria, além de convênios e obras.
Ao abrir o encontro, a secretária anunciou que, este ano, já foi solicitada à Diretoria Geral da Secretaria e ao RH a realização de estudos sobre concursos públicos para professores e agentes I (merendeiras e serviços gerais, por exemplo) e II (funcionários da secretaria da escola e biblioteca). “Já iniciamos as conversas com o gabinete do governador, outros secretários e com deputados sobre a realização de mais concursos”, disse Ana Seres. Para agente II seriam, a princípio, 3 mil vagas, e já tramita o protocolo para a seleção de pessoal. Em relação aos agentes I (4 mil vagas), a tramitação será ainda iniciada.
O presidente da APP Sindicato, que representa os professores, avaliou o concurso como a notícia mais positiva da reunião. “Foi o melhor da reunião. Outras questões ficaram sem resolução. Temos a questão do Piso Nacional, que o governo já anunciou na semana passada que não vai chegar do esperado, a questão da Educação Espacial, que o governo anunciou que vai pagar em dinheiro por convênios que hoje funcionam com parceiros. O Estado tem que organizar a rede e não dar dinheiro para escola privada”, expõe.
“No momento, nossa prioridade é pagar as promoções e progressões. A partir daí, debateremos outras melhorias”, disse a secretária.
Remanescentes 
Outro anúncio foi que saiu o resultado da avaliação médica dos 344 remanescentes do último concurso que estão sendo chamados agora. O resultado deve ser publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira. Por enquanto, o concurso de 2013 para professores da rede pública estadual teve a validade prorrogada por mais dois anos. A alteração do regime de trabalho neste ano, com a oferta da dobra de padrão (de 20h para 40h) dos educadores, também foi confirmada pela secretária.
Educação Especial
Em relação à renovação dos convênios com as entidades mantenedoras das escolas na modalidade de educação especial, a secretária esclareceu que será marcada uma reunião entre representantes da Secretaria e da Federação das Apaes para debater o encerramento dos contratos atualmente vigentes, previsto para junho deste ano. O Sindicato solicitou um debate mais amplo sobre a questão e a secretária concordou em intermediar a discussão, pois atualmente o Estado repassa recursos e cede professores da rede estadual a essas unidades.
“Vai vencer o convênio com as escolas no dia 30 de junho e o Estado anunciou que o próximo convênio será oferecido apenas o pessoal. Essa é uma decisão muito equivocada do governo. Os professores PSS, por exemplo, já ficariam com o desemprego anunciado”.
Piso Nacional 
O sindicato defendeu novo debate sobre o piso da categoria, que nacionalmente é de R$ 2,1 mil. A secretária sugeriu que seja então rediscutido o plano de cargos vigente no Paraná. “Vamos rediscutir também o auxílio-transporte, evitando distorções”, disse.
De acordo com o governo, no Paraná, “um professor concursado em início de carreira no magistério recebe atualmente remuneração mensal de R$ 3,6 mil, para jornada de 40 horas semanais. São R$ 2,8 mil de salário, mais R$ 800 de auxílio-transporte, o que totaliza a remuneração de R$ 3,6 mil. Esse valor supera em R$ 1,5 mil o novo piso nacional da categoria”. “Nosso ingresso é licenciatura plena”, argumentou a secretária em matéria da Agência Estadual de Notícias.
“Nós fizemos uma cobrança forte. Não aceitamos o anúncio. Vamos discutir isso com a categoria no dia 28 de janeiro, às 15 horas, em Foz do Iguaçu”, defende o presidente da APP, Hermes Leão.


Fonte: Portal Paraná

Comentários

As mais visitadas

Petrobras anuncia novo reajuste na gasolina; preço sobe 7%