Advogado de campanhas de Gleisi volta da Europa e se entrega


Alvo de mandado de prisão na Operação Custo Brasil, o advogado Guilherme de Salles Gonçalves retornou neste domingo de viagem à Europa e se apresentou à Superintendência da Polícia Federal de São Paulo, onde ficou detido. O Ministério Público Federal pediu a prisão de Gonçalves, na operação que teve como alvo principal o ex-ministro Paulo Bernardo, por concluir que o advogado, que trabalhou na campanha da mulher de Paulo Bernardo, Gleisi Hoffmann, ao Senado em 2010, teria recebido, pelo menos, R$ 7 milhões do esquema de propinas do Ministério do Planejamento. O MPF encontrou provas de que a Consist, empresa suspeita de ser a pivô do desvio de cerca de R$ 100 milhões em contratos de empréstimos consignados de funcionários públicos federais, pagou R$ 7 milhões ao escritório de Gonçalves entre 2010 e 2015. Em agosto de 2015, quando foi alvo de mandado de busca e apreensão na 18ª fase da Operação Lava Jato, Gonçalves alegou que os recursos recebidos eram referentes a cinco anos de trabalho para a empresa, não tendo nenhuma relação com o Ministério do Planejamento ou com os políticos Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann.



As informações são do Paraná Total

Comentários

As mais visitadas

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi

Semana Jurídica em Sarandi

CEMEI de Sarandi realiza evento cultural em comemoração ao dia das crianças