Advogado de campanhas de Gleisi volta da Europa e se entrega


Alvo de mandado de prisão na Operação Custo Brasil, o advogado Guilherme de Salles Gonçalves retornou neste domingo de viagem à Europa e se apresentou à Superintendência da Polícia Federal de São Paulo, onde ficou detido. O Ministério Público Federal pediu a prisão de Gonçalves, na operação que teve como alvo principal o ex-ministro Paulo Bernardo, por concluir que o advogado, que trabalhou na campanha da mulher de Paulo Bernardo, Gleisi Hoffmann, ao Senado em 2010, teria recebido, pelo menos, R$ 7 milhões do esquema de propinas do Ministério do Planejamento. O MPF encontrou provas de que a Consist, empresa suspeita de ser a pivô do desvio de cerca de R$ 100 milhões em contratos de empréstimos consignados de funcionários públicos federais, pagou R$ 7 milhões ao escritório de Gonçalves entre 2010 e 2015. Em agosto de 2015, quando foi alvo de mandado de busca e apreensão na 18ª fase da Operação Lava Jato, Gonçalves alegou que os recursos recebidos eram referentes a cinco anos de trabalho para a empresa, não tendo nenhuma relação com o Ministério do Planejamento ou com os políticos Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann.



As informações são do Paraná Total

Comentários

As mais visitadas

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Sem cueca e usando saia, homem mostra pênis para adolescentes