Médico pega 130 anos de prisão por abusar de 15 pacientes

Um médico de 58 anos foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) a 130 anos de prisão por ter abusado sexualmente de 15 pacientes durante exames ginecológicos. Os abusos aconteceram na cidade de Ariquemes (RO) e a sentença foi julgada em 1ª instância, cabendo portanto recurso da decisão. O acusado, Pedro Augusto Ramos da Silva, de 58 anos, deve permanecer preso em regime fechado enquanto isso, no entanto. Segundo o TJ-RO, o médico está preso desde março de 2015 na Casa de Detenção de Ariquemes e já teve três pedidos de habeas corpus e um de conersão do regime prisional para prisão domiciliar negado. Embora tenha sido denunciado por 19 casos de estupro, acabou absolvido em quatro deles por falta de provas. Os casos teriam ocorrido entre setembro de 2014 e fevereiro de 2015. Na sentença, com 77 páginas, é relatado com detalhe cada uma das ações cometidas pelo acusado, que costumava masturbar as mulheres durante exames ginecológicos, segundo a justiça. Os casos ocorreram em um hospital particular, no posto de saúde municipal e no hospital regional do município. A juíza da 2ª Vara Criminal de Ariquemes, Cláudia Mara da Silva, considerou os fatos relevantesa, principalmente pelo fato de o médico ter se aproveitado de ser ginecologista para praticar os abusos, provocando traumas emocionais e psicológicos nas vítimas.



Fonte: Bem Paraná

Comentários

As mais visitadas

Jovem morre ao ser atingido por raio

Estudante é levado à delegacia por ato obsceno dentro de biblioteca de universidade, em Maringá

CRM-PR retira indicativo de interdição ética da UPA de Sarandi