Gaeco investiga cobrança irregular de multas por servidores municipais em Maringá

O Ministério Público investiga um esquema de corrupção por meio de multas aplicadas por servidores da Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Maringá. Esse foi o alvo da Operação Sibipiruna, deflagrada na manhã desta segunda-feira (10). Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público cumpriram mandados de busca e apreensão na sede da Secretaria Municipal do Ambiente, que fica dentro do prédio da prefeitura, e também em quatro casas, três delas de servidores. No fim da manhã, o promotor Pedro Ivo Andrade deu uma coletiva e informou que o caso vem sendo investigado há cerca de um ano, a partir de denúncias da cobrança de multas superfaturadas. O dinheiro seria desviado por trabalhadores públicos. Na manhã desta sexta-feira foram apreendidos documentos e computadores que vão passar por uma perícia, com o objetivo de apontar como o esquema funcionava e os envolvidos. O procurador-geral do município, Luiz Carlos Manzato, informou que os servidores suspeitos serão afastados do cargo de imediato.

Comentários

As mais visitadas

Polícia Rodoviaria de Iporã apreende caminhonete carregada com 11 Fuzis, condutor e carona são de Sarandi

Feto é encontrado em estação de tratamento de esgoto