Horário de verão começa à zero deste domingo 16


horário de verão começa à zero hora do próximo domingo (16) em 10 estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal. Nesses locais os relógios devem ser adiantados em uma hora, deixando o domingo com 23 horas de duração. A operação inversa, que vai marcar o final do Horário de Verão, acontecerá em 19 de fevereiro.
Com base em edições anteriores, a estimativa da Copel é que o Horário de Verão contribua para reduzir em 4,5% os níveis máximos de demanda por energia elétrica entre as 18h e as 21h. Isso corresponde a evitar, ao longo de quatro meses, a demanda por 200 megawattts de potência no sistema elétrico estadual neste horário, o que equivale à demanda máxima de uma cidade como Maringá.
REDUÇÃO DA DEMANDA - A principal finalidade do Horário de Verão é proporcionar uma alívio à operação de instalações como usinas geradoras, subestações e linhas de transmissão no fim da tarde, quando o expediente comercial e na indústria coincidem com a ativação da iluminação pública.
Aproveitando os dias são mais longos do verão, o adiantamento do relógio permite antecipar as rotinas das pessoas e das empresas, descolando os horários de maior consumo de energia do horário de acionamento automático das lâmpadas nas ruas.
A diluição do pico de consumo no fim da tarde previne sobrecargas no sistema elétrico, o que evita o acionamento emergencial de usinas térmicas e também resguarda os estoques de água nos reservatórios das hidrelétricas. Tudo isso reverte em economia para os consumidores, já que o custo de geração adicional é sempre repassado às tarifas por meio das bandeiras tarifárias.
AR-CONDICIONADO - Nos últimos anos, a popularização dos equipamentos de refrigeração tem deslocado o pico de consumo de energia para o intervalo entre as 14 e as 17 horas, período sobre o qual o Horário de Verão não tem efeito. Este fato reforça a importância de utilizar de modo racional o ar-condicionado no início da tarde.
HISTÓRICO - Esta será a 42a vez que o Horário de Verão será adotado no País. A história da medida no Brasil começou na década de 30, pelas mãos do então presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase meio ano - vigorou de 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. Nos 35 anos seguintes, a medida foi instituída em nove oportunidades: em 1932, de 1949 a 1952, em 1963 e de 1965 a 1967. O recurso ressurgiu apenas em 1985 por decreto do presidente José Sarney, e foi adotado de forma ininterrupta desde então.
O decreto 6558, de 2008, determinou que o Horário de Verão será aplicado nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, incluindo o Distrito Federal, com início sempre no terceiro domingo de outubro e encerramento no terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte.

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse