Feto é encontrado morto em estação de tratamento


Funcionário da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), o operador de tratamento Ronaldo Galbeti cumpria, durante a tarde deste domingo (13), mais um dos milhares de expedientes desde quando foi admitido na empresa. Um fato, porém, iria mudar de vez a rotina do trabalhador. Ele acabou encontrando um feto morto de cinco a seis meses na estação de tratamento da Sanepar localizada na Fazenda Refúgio, no final da Avenida Europa, zona sul de Londrina. 

Atônito, Galbeti recuperou as forças e conseguiu chamar a Polícia Militar, que logo depois acionou o Instituto de Criminalística e o Instituto Médico Legal (IML) para retirar o feto, localizado sob uma grelha de contenção que separa a água tratada de resíduos sólidos. "Em todo esse tempo que trabalho por aqui, foi a primeira vez que vi isso. É uma grande surpresa", disse o funcionário público em entrevista ao repórter Paulo Monteiro, do jornal Nosso Dia. De acordo com o perito criminal Rafael Greve, que esteve no local, o feto foi encaminhado para passar por exames no IML de Londrina. A suspeita inicial é de que ele tenha sido descartado na estação de tratamento de um a três dias. 


 (com informações do repórter Paulo Monteiro. do jornal NOSSO DIA)

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse