sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Gaeco denuncia 15 pessoas por desvio de dinheiro em obras de escolas



O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), entregou à 9ª Vara Criminal de Curitiba denúncia contra 15 pessoas envolvidas em desvio de recursos destinados a obras em escolas, licitadas pela Secretaria Estadual de Educação e investigado pela Operação Quadro Negro. Foram denunciados empresários, familiares seus e "laranjas", além de servidores públicos, entre outros réus. A denúncia relata que empresários e servidores públicos constituíram organização criminosa para desviar dinheiro público. Vários servidores, assim como a engenheira encarregada da área técnica da empresa responsável pelas obras, atestavam falsamente que as fases de diversos serviços estavam adiantadas, e com isso a empresa recebia valores indevidos do EstadO dono da construtora, familiares seus e outros denunciados ligados a ela, além de pagarem propina a um servidor, praticavam lavagem de ativos, adquirindo veículos de luxo, móveis e imóveis em nome de terceiros e também repassando dinheiro para contas de diferentes pessoas com o objetivo de esconder os valores desviados. A denúncia indica ainda que o empresário falsificou documentos (declarando haver concluído obras) para participar de licitação em outro órgão público. Os fatos se estenderam de 2013 até pelo menos meados de julho de 2015, causando aos cofres públicos prejuízo estimado em R$ 18 milhões. As investigações foram inicialmente conduzidas pelo Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) da Polícia Civil e complementadas pelo Gaeco, que em 15 de dezembro cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão em decorrência da operação.





Fonte: Bonde Notícias