quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Servidor comissionado de câmara municipal repassava parte do salário a vereador



Três vereadores e um servidor da Câmara Municipal de Campo Largo (Região Metropolitana de Curitiba) tiveram decretada a indisponibilidade de bens pela Justiça. As liminares, expedidas pelo Juízo da 2ª Vara da Fazenda pública da Comarca, atendem a três ações civis públicas por ato de improbidade administrativa, ajuizadas pela 1ª Promotoria de Justiça de Campo Largo. Uma das decisões se refere à ação em que o Ministério Público do Paraná sustenta prática de ato de improbidade por um vereador e presidente da Casa Legislativa e um servidor comissionado, lotado no gabinete da Presidência. Conforme relata o MP-PR, esse servidor não cumpriria a jornada de trabalho prevista junto à Câmara e atuava como advogado – estaria conduzindo 470 processos na condição de advogado, inclusive participando de audiências cíveis e criminais durante horário de expediente. Por esse caso, a Promotoria de Justiça também denunciou os dois pela prática de peculato (art. 312 do Código Penal). A segunda situação se refere a um vereador acusado de se apropriar de parte dos vencimentos de servidor comissionado, nomeado por interferência dele para um cargo junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente em 2010. Ele deixou os quadros do Município em outubro de 2012. Durante o período em que trabalhou na prefeitura, repassava R$ 250 mensais ao vereador, totalizando R$ 7.250 no período. O terceiro caso remete a um vereador suspeito de enriquecimento ilícito, por suposto aumento desproporcional de patrimônio observado entre 2009 e 2013. O MP-PR analisou as declarações de IR do agente político, via Núcleo de Apoio Técnico Especializado (Nate), que identificou desproporcionalidade entre a aquisição de bens e a renda declarada do vereador na ordem de R$ 14.504,01. Nas três situações, no mérito das ações, o Ministério Público requer a condenação dos vereadores e do servidor por ato de improbidade, o que pode levar a sanções como perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, devolução dos valores percebidos indevidamente ao erário e multa, entre outras.



Fonte: Bonde

Prefeito é denunciado por doar telhas de ginásio a amigo, vereador e secretário

O Ministério Público do Paraná, por meio do Gaeco de Curitiba e de Maringá, encaminhou, na última semana, denúncia ao Tribunal de Justiça contra o prefeito de Marumbi, na região Norte-Central Paranaense, um vereador, o ex-secretário municipal de Agricultura do município e mais uma pessoa por desvio de bens públicos em proveito alheio. De acordo com as investigações, conduzidas pelo Gaeco de Maringá, em 2013 o prefeito abriu licitação para reforma e substituição da cobertura do Ginásio de Esportes da cidade pelo valor de R$ 143 mil. Ocorre que as telhas que foram substituídas ainda estavam em bom estado de conservação, tanto que foram, inclusive, doadas pela prefeitura, parte para um amigo do prefeito, parte para o vereador e parte para o então secretário. Na denúncia, o MP-PR ressalta que "embora o administrador possa agir com discricionariedade, a decisão de substituição integral da cobertura do Ginásio de Esportes Municipal, tomada a pretexto de total imprestabilidade das telhas de alumínio, não tinha a mínima justificativa e plausibilidade técnica e financeira". Salienta, ainda, que laudo da Polícia Científica (nº 33.571/2015) informa que as "telhas retiradas e substituídas, cujo destino foi descoberto, estavam em estado de utilidade e conservação, tanto que foram reutilizadas". Em resposta ao Ministério Público, o prefeito chegou a informar que uma empresa recolhera as telhas para depositá-las em lugar adequado, o que foi desmentido pela própria empresa apontada.

Homem degola esposa e se mata em seguida



Um homem matou a esposa a facadas na tarde desta quarta-feira (24) em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. O crime ocorreu na rua Irio Manganelli, no Condomínio Santa Rita. De acordo com a Polícia Militar (PM), o autor do crime golpeou a mulher nas costas e, em seguida, a degolou. Depois de matá-la, ele tirou a própria vida. Sônia Hickmann da Cunha tinha 35 anos. O nome do homem ainda não foi divulgado. Vizinhos informaram que o casal brigou minutos antes do crime. Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Foz do Iguaçu. 




Com informações da Catve.com.

Avenida Montreal em Sarandi terá sentido duplo

A Secretaria Municipal de Trânsito e Segurança Pública de Sarandi regularizou o sentido de direção e estacionamento de veículos na Avenida Montreal. Fica regulamentado o sentido duplo em toda a sua extensão. O estacionamento será do lado direito da via no sentido sul/norte, a secretaria de trânsito vai orientar os motoristas para adaptação do trânsito na via fazendo. 


 Assessoria de Comunicação de Sarandi

Caminhoneiro linchado por suspeita de estupro morre no hospital

Um homem de 58 anos que foi linchado por populares na tarde da última terça-feira (23) em Paraíso do Norte, no noroeste do Estado, morreu na Santa Casa, onde permanecia internado em estado grave. O homem, que trabalhava como caminhoneiro, foi agredido por vizinhos por suspeita de estupro de duas crianças de 3 e 6 anos. Os agressores afirmaram terem visto o homem entrando no caminhão com as crianças. Eles teriam seguido o mesmo e, segundo eles, se depararam com o homem abusando de uma das vítimas. Os homens entraram no veículo e agrediram o suspeito. Ele foi espancado e encontrado pela polícia em uma cerâmica da cidade, já desacordado. O suspeito foi encaminhado ao Hospital em estado grave, não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde da última quarta-feira (24).





Fonte: Bonde