segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Carros com som alto já podem ser multados. Saiba quanto é a multa




A partir desta segunda-feira (24), proprietários de veículos flagrados com som alto poderão ser multados, mesmo sem a medição dos decibéis produzidos. A resolução 624 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em Diário Oficial na sexta-feira (21) prevê que o agente fiscalizador registre a autuação nos casos em que o som seja audível pelo lado externo, independente de volume ou frequência, e que perturbe o sossego público. A partir desta segunda-feira (24), proprietários de veículos flagrados com som alto poderão ser multados, mesmo sem a medição dos decibéis produzidos. A resolução 624 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em Diário Oficial na sexta-feira (21) prevê que o agente fiscalizador registre a autuação nos casos em que o som seja audível pelo lado externo, independente de volume ou frequência, e que perturbe o sossego público. Hoje, esta é considerada uma infração grave, com multa de R$ 127,69 e 5 pontos na habilitação. “A medida vem para corrigir as dificuldades operacionais da fiscalização, já que os agentes de trânsito dependiam de equipamentos de medição para aplicar a penalidade”, explica o diretor-geral do Detran Paraná, Marcos Traad. A resolução faz exceção a ruídos produzidos por buzinas, alarmes, sinalizadores de marcha a ré, sirenes pelo motor e demais componentes obrigatórios do próprio veículo. Também não estarão sujeitas às penalidades as emissões sonoras de publicidade, divulgação ou entretenimento público previamente autorizados; veículos de competição e os de entretenimento público, que estejam permitidos a utilizar o som específico em locais apropriados ou de apresentação estabelecidos pelas autoridades competentes. Vale lembra que, a partir de 1º de novembro, o valor das multas será reajustado em até 66% e as infrações graves terão custo de R$195,23.

Servidores das universidades federais do Paraná entram em greve



Técnicos administrativos da UFPR, UTFPR, UNILA e trabalhadores da FUNPAR aprovaram, para esta segunda (24), o início dde uma greve contra PEC 241. Na terça-feira (25) haverá ato na Praça Santos Andrade, às 9h30 e atividade no período da tarde no Botânico. Devem ser realizadas, ainda, atividades específicas nos locais de trabalho, durante a tarde dos dias 24 e 25. O Sinditest reforçou que a greve será por tempo indeterminado, conforme aprovado na assembleia do dia 13. No dia 26, quarta-feira, será realizada uma assembleia de avaliação da paralisação, porém, segundo o Sinditest, sindicato da categoria, os trabalhadores permanecerão em greve enquanto a PEC 241 estiver em tramitação. De acordo com Informe Nacional da FASUBRA lançado na quinta-feira (20), 25 instituições aprovaram paralisação para o dia 24, e duas já estão em greve. Não deliberaram ainda 15 instituições, que podem vir a se juntar ao movimento paredista de enfrentamento ao ajuste fiscal. A coordenação do Sindicato ressaltou que UFPR, HC, FUNPAR, UNILA e UTFPR já foram notificados sobre a greve por tempo indeterminado, portanto, há segurança jurídica para paralisar. Com a greve, os atendimentos no Hospital de Clínicas da UFPR, deve ficar prejudicado.


Informações, Bem Paraná

Adolescente é assassinado em escola ocupada no Paraná

Um adolescente de 16 anos foi assassinado por outro adolescente de 17, no Colégio Safel, no bairro de Santa Felicidade, em Curitiba, na tarde desta segunda-feira (24). A Secretaria de Segurança Pública confirmou que o rapaz era estudante da instituição. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ele teve ferimentos na clavícula e na barriga, e já estava em óbito quando os socorristas chegaram ao local. De acordo com o delegado Fábio Amado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) os adolescentes estavam usando drogas juntos quando ocorreu o ato infracionario. A escola está ocupada por estudantes que protestam contra a proposta de reforma do ensino médio, apresentada pelo presidente Michel Temer (PMDB), desde o último dia 14.No inicio os Advogados e Advogadas pela Democracia foram impedidos de entrar no local. Os alunos estavam sendo ouvidos sem a presença de conselheiro tutelar, advogado ou defensor público. Em entrevista à BandNewsCuritiba, a advogada Tânia Mandarino confirmou que foi impedida de entrar, enquanto os adolescentes prestavam depoimento sem a presença dos advogados: “A situação está delicada, para nós, advogados, está se configurando violação de prerrogativas. Chegamos aqui e não estão nos deixando entrar. Estão ouvindo vários adolescentes lá dentro e não deixam os advogados entrar,” denunciou.A Sesp justificou a medida com o argumento de que “em toda investigação, o local é isolado e só será liberado após o trabalho na Polícia Científica. A entrada da advogada foi liberada em seguida. Os alunos que participavam da ocupação foram ouvidos em conjunto na escola e três foram encaminhados à delegacia para prestar depoimento. “Os alunos estão em choque, precisam de apoio psicológico”, afirmou a advogada Tânia. Ainda de acordo com a advogada que acompanhou os alunos, o delegado Fábio Amaro da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa ouviu um grupo de 12 estudantes simultaneamente. Representantes do Conselho Tutelar e da Defensoria Pública também entraram no local. O Defensor Público Eduardo Abraão afirmou que não há ordem para acabar com o movimento. “Foi uma fatalidade, ninguém esperava que acontecesse. Não existe nenhuma ordem para desocupar a escola, se os alunos quiserem eles podem continuar com a ocupação”, afirmou. Manifestantes contrários a ocupação invadem escola em Curitiba Uma estudante da escola afirmou que o adolescente ja havia se envolvido com drogas no ambiente escolar. “Ele passou mal por causa do consumo de álcool e drogas, foi preciso chamar o SAMU. Era um pia tranquilo, não ficava chamando a atenção”, disse. O governador Beto Richa, pelo Facebook, lamentou a morte do estudante e criticou as ocupações. E classificou o ocorrido como uma “tragédia chocante, que merece uma profunda reflexão de toda a sociedade”.




Licença para ambulantes no dia de Finados até quinta-feira

A Prefeitura de Sarandi comunica aos ambulantes interessados em trabalhar no entorno do Cemitério Municipal, que a licença poderá ser obtida até o dia 27 de outubro, quinta-feira. Só serão liberadas licenças para ambulantes de Sarandi, as guias devem ser retiradas no Cemitério e serem pagas na prefeitura.

  Os valores variam de R$ 23 a R$120 reais dependendo do tipo de produto a ser comercializado. A licença da direito a trabalhar do dia 30 de outubro(domingo) ao dia 2 de novembro (quarta-feira).

 

Com informações, Assessoria de Comunicação de Sarandi

Homem descobre que esposa é garota de programa


Um homem foi até a delegacia de Maringá neste domingo (23) para fazer uma denúncia contra a ex-esposa. Ele alega que descobriu que a mulher era garota de programa e se separou dela, mas agora está sendo perseguido por ela e pelo amante.  

Conforme a Polícia Militar (PM), o homem relatou que esposa atendia seus clientes dentro da própria casa e filmava os programas, disponibilizando em sites da Tailândia e da Rússia.

Segundo ele, após a descoberta, ele pediu a separação, mas começou a passar por vários incômodos. Ainda conforme ele, dinheiros são retirados de sua conta corrente com frequência. Objetos usados em espionagem foram encontrados dentro da casa dele.

Fonte:Massa News

Polícia autua rapaz por estupro após flagrante com adolescente de 13 anos

Um rapaz de 25 anos foi preso e autuado por estupro de vulnerável na madrugada desta segunda-feira (23) em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. A Polícia Militar (PM) fazia patrulhamento na região do Três Lagoas quando avistou um carro estacionado em uma das ruas. Ao se aproximar, a equipe constatou que o casal estava nu. De acordo com o relatos dos policiais, ambos estavam se masturbando. A menina tem 13 anos, segundo informou a Polícia Civil. O rapaz foi preso por estupro de vulnerável e encaminhado à delegacia. Ele passou a madrugada preso e terá audiência de custódia no final da tarde de hoje. O Conselho Tutelar informou que a adolescente não tem passagem. A família, de acordo com as apurações iniciais, é desestruturada. Ela será encaminhada para atendimento psicológico. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Churrasco de família termina com três pessoas queimadas

Três pessoas se feriram pelo fogo durante um churrasco de família na tarde deste domingo (24) em Sertaneja (32 km de Cornélio Procópio). Segundo relato das vítimas, eles tentaram acender a churrasqueira usando álcool. Nesse momento, o fogo se propagou e atingiu um jovem de 22 anos que estava com o álcool e mais duas menores que estavam ao lado. O rapaz teve setenta por cento do corpo queimado. As meninas tiveram ferimentos no rosto e pelo corpo, mas sem gravidade. As vítimas foram encaminhadas à Santa Casa da cidade.

Idosa é atropelada e morre na avenida Kakogawa


Uma mulher de 83 anos morreu atropelada na manhã deste domingo (23) em Maringá, no Norte do Paraná. O acidente aconteceu na avenida Kakogawa, no Parque das Grevíleas, por volta das 6h30. De acordo com informações apuradas no local, o motorista do carro, identificado como Ricardo Sanzovo, 25 anos, estava descendo sentido centro-bairro quando atingiu a senhora praticamente em cima da calçada. Testemunhas informaram que a vítima era vista constantemente na região, recolhendo latinhas. Equipes do Siate tentaram reanimá-la, mas a idosa morreu no local. O corpo de Fuzako Mizuta foi encaminhado ao IML. O motorista, segundo os policiais, apresentava odor etílico. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro. Por isso, foi encaminhado à delegacia.


Informações, Massa News

Menino de 2 anos morre após cair em piscina

Um menino de dois anos morreu no hospital após cair em uma piscina na tarde deste domingo (23) em Maringá. A criança estaria na casa de uma amiga da família, em uma confraternização com a família, quando ocorreu a queda. Moradores rapidamente o retiraram da piscina e o levaram ao Hospital Paraná, mas garoto não resistiu e foi a óbito. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Maringá. 


 Com informações de O Diario.com

Após reunião com pais e diretores, governo anuncia novas medidas contra ocupações



Um grupo de cerca de 300 pais, diretores, pedagogos, professores e integrantes de movimento sociais estiveram reunidos neste domingo (23), no Palácio Iguaçu, com representantes do Governo do Estado para reivindicar medidas para por fim às invasões das escolas públicas. Eles foram recebidos pelo chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, e pelos secretários Ana Seres (Educação), Wagner Mesquita (Segurança Pública) e Márcio Villela (Comunicação), além do procurador-geral do Estado, Paulo Rosso. No encontro, o governo anunciou que os diretores e professores que estiverem dando amparo às ocupações e não cumprirem as determinações legais, responderão processos administrativos ou sindicâncias e poderão ser punidos com afastamentos e até demissões. “Vamos trabalhar com muito critério para não cometermos injustiças, mas seremos rigorosos com quem não está cumprindo com as suas obrigações”, afirmou Rossoni. De outra parte, a Secretaria de Estado da Educação vai disponibilizar um documento na internet para que os educadores que querem trabalhar, mesmo com a greve promovida pela APP-Sindicato ou que atuem em escolas ocupadas, possam registrar oficialmente sua opção por não aderir aos movimentos que impedem o retorno das aulas na rede estadual. “Quem aderiu à greve terá a falta lançada”, explicou a secretária Ana Seres.