quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Mulher com drogas na vagina que seria entregue para filho no Mini Presídio de Apucarana é presa


A mulher de 44 anos foi presa por tráfico de drogas, após tentar entrar com porção de maconha dentro da vagina, em visita para seu filho Thiago Henrique Lopes de Oliveira, preso no Mini Presídio, em Apucarana (PR), O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira, 09, em Apucarana, durante o horário de visita. Segundo os agentes da Polícia Civil e penitenciários, o crime foi descoberto no momento da revista pessoal. A mulher negou que tivesse com drogas, sendo levada para o IML, mas não deixou retirar, foi feito “Raio X”, comprovando a existência da droga, na 17ª SDP a mulher retirou a droga introduzida, e foi autuada por tráfico de drogas, seu filho Thiago Henrique Lopes de Oliveira, também será autuado. 





Com informações RTV Canal 38




Senado aprova em 1º turno cláusula de barreira e fim de coligações

Senado aprovou nesta quarta-feira (9) por 58 votos favoráveis e 13 contrários uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê mudanças no atual sistema político do país.
O texto prevê a criação de cláusulas de desempenho eleitoral para que os partidos políticos tenham acesso ao fundo partidário e ao tempo gratuito de televisão.

A PEC também acaba com coligações para eleições proporcionais (deputados e vereadores). Atualmente, a legislação eleitoral permite alianças entre os partidos para eleger deputados e vereadores. Por esse sistema, os votos obtidos pelas siglas são somados, e se elegem os candidatos mais votados da coligação.

Por se tratar de uma emenda à Constituição, a PEC ainda precisa ser analisada em segundo turno pelo Senado, com apoio mínimo de três quintos dos senadores (49 dos 81). A previsão é de que a nova votação seja no próximo dia 23.

Se passar na segunda votação, a proposta ainda seguirá para análise da Câmara dos Deputados, onde também precisará ser aprovada em dois turnos para entrar em vigor.
Pelo texto da PEC, os partidos que não atingirem os requisitos mínimos de desempenho eleitoral também serão obrigados a ter uma estrutura menor na Câmara, sem direito, por exemplo, a cargos de liderança e a parlamentares em comissões permanentes, além de cargos na Mesa Diretora.
Os requisitos que a PEC exige dos partidos a partir da eleição de 2018 são:
- obter pelo menos 2% dos votos válidos para deputado federal em todo o país;
- conseguir 2% dos votos para deputado federal em, no mínimo, 14 unidades da federação.

A PEC prevê, ainda, que, a partir das eleições de 2022, a taxa mínima de votos apurados nacionalmente será de 3%, mantida a taxa de 2% em pelo menos 14 unidades federativas.
Ponto a ponto
A PEC prevê que os partidos que não alcançarem os requisitos mínimos poderão se unir nas chamadas federações.

Pela proposta, esses partidos federalizados funcionarão, no Congresso, como um bloco, unido do início da legislatura até a véspera da data de início das convenções partidárias para as eleições seguintes.
Dessa forma, o bloco poderá ter funcionamento parlamentar, além de ter acesso às verbas partidárias e ao tempo de televisão, divididos entre as legendas segundo a proporção de votos obtidos na eleição.
O texto também determina o fim das coligações para eleições de deputados federais, estaduais e vereadores.
Atualmente, a legislação eleitoral permite alianças pontuais entre legendas para eleger deputados e vereadores. Por esse sistema, os votos obtidos pelas siglas unidas são somados, e se elegem os candidatos mais votados da coligação, de acordo com o número de cadeiras ao qual a coligação terá direito.
Se aprovada a proposta, não haverá mais coligações na eleição proporcional (para deputados federais, estaduais e vereadores). O fim das coligações favorece os grandes partidos, uma vez que um partido “nanico” não poderia se unir a outros para aumentar sua força.
Redução
Segundo levantamento feito pelo G1, se a cláusula de desempenho prevista nesta proposta já estivesse em vigor nas eleições de 2014, ela limitaria o funcionamento de 14 siglas no Congresso, além de restringir o acesso delas a verbas partidárias e ao tempo de TV.

Entre as legendas que seriam afetadas estão algumas tradicionais, como o PC do B, e PPS, além de partidos de criação mais recente, caso do PSOL e PROS.
Das 27 legendas que existem hoje na Câmara, restariam, com a cláusula de barreira, somente 13 com funcionamento parlamentar. Seriam elas:
- PMDB
- PT
- PSDB
- DEM
- PDT
- PP
- PR
- PRB
- PSB
- PSC
- PSD
- PTB
- SD

Perderiam o funcionamento parlamentar as seguintes legendas:
- PPS
- PROS
- PV
- PC do B
- PEN
- PHS
- PRP
- PRTB
- PSL
- PSOL
- PT do B
- Rede (não disputou as eleições de 2014. Mesmo com os quatro deputados que tem hoje, não atingiria o mínimo previsto pela PEC)
- PTN
- PMB (também não disputou as eleições de 2014. Com os dois deputados que tem hoje, não atingiria o mínimo previsto pela PEC)

A PEC prevê ainda que, a partir das eleições de 2022, a taxa mínima de votos apurados nacionalmente seja de 3%. Com isso, PSC e SD também entrariam na lista dos que ficariam sem funcionamento parlamentar.
Discussão
Durante o debate sobre a proposta, o líder da oposição no senado, Lindbergh Farias (PT-RJ), disse ser a favor da cláusula de desempenho, mas votou contra o texto porque, para ele, os requisitos mínimos previstos na PEC são muito rigorosos e prejudicam partidos com forte embasamento ideológico, como PC do B, PSOL e Rede.

Autor da proposta ao lado de Ricardo Ferraço (PSDB-ES), o senador Aécio Neves defendeu o texto e disse que, na Câmara, existe a possibilidade de os deputados flexibilizarem as regras.
“Existem no Brasil 35 partidos registrados hoje. Mais de 30 outros processos estão em curso no TSE para se constituírem novos partidos. Negar essa proposta é admitir que na política brasileira possamos ter disputando eleições 50, 60 legendas. Quero reiterar, que na Camara dos deputados há possibilidade de haver alguma flexibilização na proposta. Votar não a essa proposta é dizer que alguém possa governar com cinquenta legendas, isso é impossível”, afirmou Aécio.

Inscrição para o Congresso de Educação em Sarandi vai até esta sexta-feira (11)

Terminam nesta sexta-feira, 11 de novembro, as inscrições para o III Congresso de Educação de Sarandi, que acontecera nos dias 17, 18 e 19 de novembro de 2016. 
O Congresso vai reunir profissionais na área da educação para discutir os trabalhos que estão sendo realizados em Sarandi e em outros municípios.
Para de inscrever basta acessar o site http://www.sarandi.pr.gov.br/educ2/ preencher a ficha de inscrição após o preenchimento encaminhar via e-mail para confirmar sua inscrição para: congressosarandi@hotmail.com



Informações:Assessoria de Comunicação de Sarandi

Batida entre ônibus e caminhão deixa provoca a morte de 2 pessoas

Duas pessoas morreram e 14 ficaram feridas em um grave acidente entre um ônibus e um caminhão, na madrugada desta quinta-feira (10), na rodovia Castello Branco, em Boituva (SP). De acordo com informações da Polícia Rodoviária, por volta das 5h, o veículo teria batido na traseira do caminhão no quilômetro 120 da rodovia, perto da entrada da cidade.
Ainda segundo a polícia, o ônibus fazia a linha Maringá-Campinas e faria uma parada em Sorocaba (SP). O caminhão estava carregado com tijolos e parte da carga caiu no trecho. As vítimas feridas foram socorridas e encaminhadas a unidades hospitalares em Tatuí (SP), Sorocaba, Boituva e Porto Feliz (SP).
O Corpo de Bombeiros, a equipe de resgate da concessionária da rodovia e a Polícia Rodoviária estão no local, já que o tráfego está complicado na pista sentido São Paulo. As duas faixas sentido Capital estão interditadas e a terceira faixa está sendo usada para liberar o trânsito. As causas do acidente serão investigadas.




Confirmado o primeiro caso de microcefalia por vírus da zika no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta quarta-feira, 9, o primeiro caso de microcefalia causada pelo do vírus da zika no Paraná. A vítima da doença é um menino que nasceu no dia 17 de agosto em Cascavel. A mãe, que contraiu o vírus na cidade, apresentou alguns sintomas da contaminação pelo vírus da zika, como manchas pelo corpo, e passou a ser acompanhada. O parto e o pré-natal foram feitos pela rede particular de saúde. Este é o segundo filho dela. O vírus é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor também da dengue e da febre chikungunya. No Brasil, maioria dos casos de microcefalia em decorrência do vírus da zika é registrada nos estados do Nordeste.

Mais de 305 quilos de maconha são apreendidos no Norte do estado


Mais de 305 quilos de maconha foram apreendidos por policiais militares da Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) da 2ª Companhia do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) durante uma abordagem em Rolândia (PR), Norte do estado. Na ação, que aconteceu nesta quarta-feira (09/11), um homem foi preso. A equipe fazia uma operação de fiscalização na PR 986, no contorno da cidade de Rolândia, quando solicitou ao condutor de um Parati que parasse, porém, ele não obedeceu a ordem e fugiu pela BR 369 em direção à área urbana. Os policiais iniciaram acompanhamento tático e conseguiram abordar o veículo em seguida. No interior do carro foram encontrados tabletes de maconha que totalizaram 305,9 quilos. O motorista, de 39 anos, natural de Faxinal (PR), estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cassada e entregaria o entorpecente em Londrina. Ele foi levado à Delegacia de Polícia Civil.