Mulher é flagrada com fones, cabos e 9,6 metros de fio de cobre na genitália

A mulher de um detento que está preso na Penitenciária de Martinópolis (SP) foi flagrada com diversos fones de ouvidos, cabos e quase 10 metros de fio de cobre flexível escondidos nas partes íntimas. Conforme a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP) divulgou nesta quarta-feira (22), o detector de metais da unidade prisional foi acionado quando chegou na altura da cintura da visitante.

O flagrante aconteceu durante o procedimento de revista. Assim que o detector anunciou a presença de algo dentro do corpo, a mulher confessou que havia em seu órgão genital um invólucro com diversos materiais.
Após retirar os objetos do corpo, ela foi conduzida à Delegacia da Polícia Civil, por funcionários da unidade, onde foi lavrado o Boletim de Ocorrência sobre o caso.
Ainda conforme a SAP, no invólucro havia 33 fones de ouvido avulsos, 17 cabos conectores para fones de ouvido e 9,60 metros de fio de cobre flexível
“Também foi instaurado procedimento disciplinar para apurar a cumplicidade do preso que receberia os materiais, já que a visitante é companheira do sentenciado que cumpre pena no local. Deve-se observar que pessoas flagradas tentando adentrar com objetos ilícitos em unidades prisionais são automaticamente excluídas do rol de visita”, salientou a SAP.
A mulher foi liberada após o registro da ocorrência.






Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse