SERVIDOR  É DEMITIDO APÓS BRINCAR COM ESCULTURA DE VACA

​O chefe de divisão de Vigilância em Saúde e Saneamento da prefeitura de Quatiguá, Thiago Correia, foi demitido do seu cargo poucos dias depois que, pelo menos duas imagens suas viralizaram nas redes sociais onde aparece ajoelhado simulando mamar na teta de uma escultura? de vaca exposta no estacionamento de um restaurante em Carambeí, nas margens da rodovia PR-151, nos Campos Gerais.

Correia perdeu o emprego cerca de 10 dias após a imagem ganhar as redes sociais não só de Quatiguá, mas em boa parte do Norte Pioneiro. Dezenas de comentários criticando a postura do servidor foram registradas na internet. O decreto de exoneração foi publicado na terça-feira, 14, e assinado pelo prefeito interino Chrystian Reis Galvão Coser.

Copiada à exaustão, algumas das imagens ganharam ainda legendas deixando a situação de Thiago Correia mais delicada. Contratado para cargo comissionado, o ex-chefe de divisão pertence ao grupo político do ex-prefeito Efraim Bueno de Moraes (2005-2012). A filha de Efraim, Adelita Parmezan de Moraes é candidata a prefeita na eleição suplementar que acontece no dia 2 de abril e as imagens de Correia começaram também a ser exploradas pelos adversários da família Moraes como um fato político.

A resposta do prefeito Chrystian Coser foi rápida. Nesta sexta-feira, 17, por telefone, o político confirmou que demitiu o ex-servidor porque ele expôs negativamente a imagem do município com uma brincadeira infeliz. “Ele não poderia ter feito aquilo (deixar-se fotografar). Foi uma brincadeira infeliz. Não poderia ter tomado outra atitude. Ele é meu amigo, mas os interesses e a imagem da cidade estão em primeiro lugar”, disse o prefeito interino.

Outro lado

Thiago Correia conversou com a reportagem da Tribuna do Vale na manhã desta sexta-feira. O ex-servidor disse que estava arrependido e reconheceu que o que chamou de “brincadeira” entre amigos foi de extremo mau gosto. “Estou sofrendo com tudo isso que aconteceu. Não deveria ter feito aquilo. Além de perder o meu emprego ainda causei constrangimento para companheiros”, disse Correia.

O ex-chefe de divisão disse ainda que apesar da brincadeira, não entendeu porque as imagens causaram tanta repercussão nas redes sociais. Correia revelou também que após ser fotografado enviou as imagens para um amigo que acabou repassando as fotos para outras pessoas. Ele acreditava que as imagens não fossem parar nos celulares e computadores de outras pessoas de fora do seu círculo de amizade.

Thiago Correia disse que ainda não teve tempo de analisar se vai acionar judicialmente quem colocou legendas nas imagens e as espalhou, sugerindo que ele estava em viagem oficial naquele dia. “Foi uma viagem feita a Curitiba, mas particular. Fui visitar parentes. Não retirei diárias para esse compromisso”, esclareceu.

Já o prefeito Chrystian Coser, que também aparece em uma das imagens observando o até então servidor fazer a “brincadeira”, disse que encontrou com Thiago Correia por acaso no restaurante e não participou da iniciativa. O prefeito revelou que o servidor tinha pedido dispensa do trabalho para fazer a viagem naquele dia, mas o pedido foi negado. Coser, que disse estar em viagem oficial naquele dia, não soube informar se o servidor retirou diárias para o passeio.

Comentários

As mais visitadas

CCJ aprova PEC que exige nível superior para cargos públicos de confiança

Motoristas de carros com câmbio automático podem ganhar CNH específica

Membros do 1º Conselho Municipal da Cultura tomam posse