sexta-feira, 15 de março de 2019

Bandidos assaltam mercado e morrem em confronto com a PM


Bandidos assaltaram um mercado na localidade de Biscaia, no Distrito de Itaiacoca, próximo à Furna Buraco do Padre, na tarde desta quinta-feira (14), e fugiram pela rodovia do Talco, PR-513, sentido Ponta Grossa. 

No caminho eles foram surpreendidos por uma equipe da Polícia Militar (PM). Houve perseguição por alguns quilômetros, que terminou em confronto. Os assaltantes atiraram contra a viatura e os policiais revidaram. Na troca de tiros os dois bandidos morreram. A rodovia foi bloqueada pela PM até a chegada da criminalística. Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML).

Informações Ingrid Pacheco/Márcio Lopes/Rede Massa  

Maníaco da Torre é condenado a 21 anos e 4 meses de prisão


Após 11 horas de julgamento, Roneys Fon Firmino Gomes, de 43 anos, conhecido como “Maníaco da Torre”, foi condenado a 21 anos e quatro meses de prisão. O julgamento começou na manhã desta quinta-feira (14), e terminou por volta das 20h30, no Fórum de Maringá. 

O acusado estava preso desde julho de 2015, por ter cometido pelo menos 10 assassinatos. Segundo informações repassadas pela polícia, o maníaco atraía mulheres para a Zona Rural. Elas eram estupradas e mortas e depois ele as abandonava embaixo de uma torre de transmissão de energia elétrica. A sessão foi presidida pelo juiz Cláudio Camargo. O júri popular, composto por quatro homens e três mulheres, condenou o réu pelos assassinatos. 

Durante o processo foram apresentados laudos, de juntas médica e psicológica, que atestam que o acusado tem desvio de personalidade com traços fortes de psicopatia. Uma das hipóteses levantadas, pelo prazer que réu tem em matar mulheres, foi o fato de que sua mãe foi assassinada pelo padastro quando ele tinha oito anos. Após a perda mãe ele foi morar perto de torres de energia elétrica. 

Outros crimes 

O condenado ainda deve voltar ao banco dos réus, pois há outros cinco processos por homicídio qualificado, mas ainda não há data prevista para esse novo julgamento. Todos os crimes apresentam as mesmas características, mulheres assassinadas que tiveram os corpos deixados em plantações, na Zona Rural de Maringá, próximo a torres de energia elétrica.

Governador convoca PMs da reserva para aumentar segurança nas escolas


O Governador do Paraná lançou na manhã desta sexta-feira (15) o projeto Escola Segura. O programa prevê o monitoramento em Colégios Estaduais para inibir problemas como venda de drogas e aliciamento de jovens para crimes contra a sociedade. Inicialmente seis escolas serão beneficiadas com o projeto, sendo uma em Foz do Iguaçu, Londrina e outras na região Metropolitana de Curitiba. 

O governador conta que alguns policiais da reserva foram chamados para desenvolver as funções de segurança ao redor dos prédios. "Eles vão estar munidos de rádio comunicador, motocicleta e farão a inspeção ao entorno da escola para inibir venda de drogas, presença de malandros e aliciamentos dos nossos jovens", ressalta o chefe do Estado. 

Outro projeto lançado foi o Infância Segura que vai trabalhar e avaliar os alunos do Paraná e tenta identificar problemas psicológicos nos adolescentes e assim evitar ataques como o que resultou em 10 mortos no início da semana em Suzano- São Paulo. Além de evitar o medo e o clima de insegurança. 

Ratinho Junior ressalta que em conjunto com a Defesa Civil, o governo do Paraná ofertará cursos aos profissionais da educação para atendimento em casos de calamidade, como desastres ambientais, salvamentos de vítimas, entre outros problemas que vierem a surgir nas escolas do Estado. Atualmente, o BPEC (Batalhão da Patrulha Escola Comunitária) marca presença nas unidades de educação do estado para garantir segurança. Agora, a Polícia Militar deve abranger de fazer patrulha nos locais. 


Fonte: AEN

Atentado a tiros contra mesquitas da Nova Zelândia deixa ao menos 49 mortos


Ao menos 49 pessoas morreram e 48 ficaram feridas em um atentado terrorista a tiros contra duas mesquitas da Nova Zelândia, nesta sexta-feira. Quatro suspeitos, três homens e uma mulher, foram presos. As mortes ocorreram em dois lugares diferentes, uma mesquita na avenida Deans e outra na avenida Linwood, ambas na cidade de Christchurch. Um dos atacantes é australiano e foi descrito pelo ministro da Austrália, Scott Morrison, como "um terrorista de extrema direita, extremista e violento".

Segundo o chefe da polícia da Nova Zelândia, Mike Bush, cerca de 41 pessoas morreram em uma mesquita, sete em outra e uma pessoa morreu no hospital. Não foi divulgada ainda as identidades das vítimas. No momento do tiroteio, a mesquita Masjid al Noor, na avenida Deans, estava repleta de fiéis, incluindo uma equipe de cricket de Bangladesh. Segundo testemunhas, os jogadores conseguiram fugir para um parque ao lado do prédio, no centro da cidade.

Ainda de acordo com Mike, dispositivos explosivos foram encontrados no veículo utilizado por um dos suspeitos. Parte da ação foi transmitida ao vivo pela internet.

A polícia advertiu a população a evitar as mesquitas em todo o país. De acordo com autoridades locais, todas as escolas de Christchurch estão fechadas e a polícia alerta para que as pessoas no centro da cidade evitem permanecer nas ruas e informem qualquer comportamento suspeito.

Houve grandes atos de bravura para deter os suspeitos, mas não vamos concluir que a ameaça acabou — disse Bush.
A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse que seu país vive um dos "dias mais sombrios" de sua história e classificou o massacre como um ato terrorista:

Isto só pode ser descrito como um ataque terrorista. (...) Fica claro que este é um dos dias mais sombrios da Nova Zelândia. Claramente, o que ocorreu aqui foi um ato de violência extraordinário e sem precedentes.

Segundo Ardern, "muitas das pessoas diretamente afetadas pelos tiroteios podem ser imigrantes, eles podem ser refugiados, eles escolheram fazer da Nova Zelândia sua casa". Um enorme cordão policial isolava boa parte de Christchurch, terceira cidade da Nova Zelândia, com 388 mil habitantes.

Na mesquita Masjid al Noor, no centro de Christchurch, um imigrante palestino que não quis se identificar disse ter visto um homem sendo baleado na cabeça.

— Eu ouvi três tiros rápidos e depois de 10 segundos tudo começou de novo, deve ter sido uma arma automática, porque ninguém pode puxar o gatilho tão rapidamente — disse o homem à AFP. — As pessoas começaram a correr, algumas ficaram cobertas de sangue.

A Nova Zelândia é conhecida por um país de baixa criminalidade, onde o "uso de armas de fogo em crimes é um evento raro", segundo as orientações do Departamento de Estado americano para viajantes dos EUA. O último tiroteio com múltiplas vítimas no país ocorreu em 1990, quando um homem matou 13 pessoas em uma briga com um vizinho.

Atirador faz transmissão ao vivo

Durante os ataques simultâneos às duas mesquitas, o atirador fez uma transmissão ao vivo nas redes sociais. No vídeo, que dura 17 minutos, mostra o caminho que o atirador fez até a mesquita e os disparos sobre os fiéis, segundo informou o jornal The New York Times.

quinta-feira, 14 de março de 2019

Prefeitura de Sarandi retoma as obras no Jd. das Torres

Na tarde da última terça-feira (12) a Prefeitura de Sarandi, através da Secretaria de Urbanismo, retomaram as obras de asfalto no Jardim das Torres. O Jardim das Torres foi fundado em 1996, e está há mais de 22 anos sem a infraestrutura adequada. A área aproximada que será contemplada com o asfalto é de 780.313m². Para os moradores tal obra será a melhoria para o bairro que está sofrendo com barro e poeira.

Essa obra é a realização do projeto de campanha do Prefeito Walter Volpato. As obras de mobilidade urbana estão espalhadas por toda cidade de Sarandi. A pavimentação Asfáltica além de favorecer a mobilidade urbana colabora com a valorização humana e social do município. 


INFORMAÇÃO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA PREFEITURA DE SARANDI

Homem é preso depois de assediar mulher na rua


Um homem foi preso depois de assediar sexualmente de uma mulher, no Jardim Universo, em Maringá, na tarde de quarta-feira (13). O suspeito teria abordado a vítima na rua, quando disse palavras obscenas para a vítima. 

A Polícia Militar (PM) recebeu a denúncia e verificou um mandado de prisão em aberto contra o homem. Ele foi detido e levado para a delegacia da Polícia Civil de Maringá.

Após atentado em Suzano, adolescente ameaça alunos em escola estadual


Menos de um dia depois do atentado que deixou dez mortos em uma escola, em Suzano, São Paulo, outro caso mobilizou a Polícia Militar (PM), em Quinta do Sol. Um adolescente, de 15 anos, teria ameaçado um grupo de alunos depois de um desentendimento, durante o intervalo, na manhã desta quinta-feira (14). 

A informação foi confirmada pela secretária do colégio, Stefany Souza. De acordo com a funcionária, os estudantes alegaram que o suspeito estava com uma arma no momento do incidente, mas o objeto não foi encontrado. A Polícia Militar (PM) foi acionada, mas não localizou o adolescente na escola. De acordo com a PM, pais, alunos e responsáveis ligaram na corporação informando o fato, que ainda não foi esclarecido.

DESTAQUE

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Na tarde da última quinta-feira (04), o Prefeito Walter Volpato (PSDB) recebeu em seu gabinete, o Diretor Presidente do FUNDEPAR – Inst...