quinta-feira, 8 de julho de 2010

Após elogiar atletas, Lula defende transparência e Copa "verde"

O discurso mais longo e mais emocionado na apresentação oficial do logotipo da Copa do Mundo de 2014 foi o do presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva. Após elogiar os ex-jogadores brasileiros e de outros países que estavam presentes Sandton Convention Center, em Johannesburgo, o governante se comprometeu a fazer um Mundial com "transparência" e "sustentabilidade ambiental".

"Essa será a Copa verde, como tem na nossa bandeira e nas nossas florestas. A sustentabilidade ambiental é uma prioridade para o Brasil", disse Lula, levantando ainda a bandeira da transparência para a competição. "Dois decretos foram assinados por mim que todos os gastos públicos serão divulgados pela internet e acompanhados em tempo real".

Lula foi bastante aplaudido pela plateia ao final de seu discurso e também ao longo dele, especialmente quando citou o ex-presidente da Fifa, João Havelange, e ex-jogadores como Romário.

Os antigos ídolos, aliás, receberam uma atenção especial do governante, que quebrou o protocolo tradicional e fez agradecimento praticamente nome a nome, citando os brasileiros Romário, Bebeto, Carlos Alberto Torres e Cafu e também o francês Michel Platini e o alemão Franz Beckenbauer.

Elogiando a competição daqueles que chamou de "irmãos africanos", Lula ainda falou muito bem sobre a organização do Mundial de 2010. "Está mostrando a todos os países do mundo a força, a alegria e a criatividade do povo africano. Essa Copa é um sucesso extraordinário", disse.

Segundo o governante, as boas impressões deixadas pela África do Sul perante a Fifa só aumentará a responsabilidade do Brasil. "Estamos aprendendo com eles e faremos um Mundial tão bonito e emocionante", apontou.

Lula, que está prestes a encerrar seu segundo mandato na presidência do Brasil, aproveitou ainda para deixar um recado ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira: "não serei mais presidente depois de 1º de janeiro de 2011, mas continuarei brasileiro, continuarei um amante do futebol e pode contar comigo no que for necessário para que a gente possa fazer a melhor Copa do Mundo que um país já conseguiu fazer".

Alongando-se bastante no discurso, Lula até alterou o protocolo tradicional adotado por Teixeira e pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, que também se dirigiram ao palco do Sandton Convention Center para falar à plateia. No fim, realizou até uma mea-culpa. "Como presidente a gente sempre pode extrapolar um pouco do tempo", afirmou, sorrindo.

Nenhum comentário:

DESTAQUE

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Na tarde da última quinta-feira (04), o Prefeito Walter Volpato (PSDB) recebeu em seu gabinete, o Diretor Presidente do FUNDEPAR – Inst...