segunda-feira, 16 de julho de 2012

Campanhas eleitorais podem custar mais de R$ 135 milhões em Maringá 


De acordo com reportagem publicada na Gazeta Maringá, a previsão máxima de gastos com campanha dos possíveis candidatos a Prefeitura e à Câmara Municipal de Maringá (CMM) ultrapassa a marca dos R$ 135 milhões nas eleições deste ano, segundo banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O número, porém, pode sofrer alterações, já que os registros de candidaturas passarão por homologação até 5 de agosto. Para mera comparação, a quantia máxima prevista pelos candidatos corresponde a 1,8% do valor do último Produto Interno Bruto (PIB) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que é de 2009: R$ 7,2 bilhões.De acordo com o TSE, as oito pessoas que se cadastraram para concorrer ao cargo de prefeito estimam gastar, no total, até pouco mais de R$ 13,5 milhões nas campanhas. O restante, R$ 122,1 milhões, corresponde à previsão do teto de investimento dos 342 inscritos para concorrer a uma das 15 vagas na Câmara Municipal de Maringá. Em média, cada possível candidato a prefeito vai gastar R$ 1,6 milhão na campanha. Enio Verri (PT) tem o maior orçamento, com teto previsto de R$ 5 milhões. Já Débora Paiva (PSol) prevê teto de R$ 20 mil em toda a campanha. Entre os vereadores, a média de gastos fica em R$ 357,2 mil. O valor mais alto é de R$ 3 milhões, declarado ao TSE por Estela Codato, do PSC. No registro de outros dez possíveis candidatos, o gasto de campanha declarado é de R$ 0.

Nenhum comentário:

DESTAQUE

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Na tarde da última quinta-feira (04), o Prefeito Walter Volpato (PSDB) recebeu em seu gabinete, o Diretor Presidente do FUNDEPAR – Inst...