quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Projeto que proíbe carroças em Maringá é aprovado em nova votação


projeto de lei que trata da proibição do uso de carroças movidas por tração animal na área urbana de Maringá, no norte do Paraná, foi finalmente aprovado nesta terça-feira (19).
Depois de ter a redação final rejeitada na sessão do dia 14 deste mês, mesmo aprovado em duas votações anteriores, a proposta desta vez recebeu oito votos favoráveis e sete contrários.
Foi a primeira vez na história da Câmara de Maringá que um projeto aprovado teve a redação final rejeitada, segundo o presidente da Casa, Mario Hossokawa (PP).
Para ser rejeitado de vez, o projeto precisaria de 10 votos contrários. Agora, o Executivo terá 90 dias, a partir da data da publicação, para regulamentar a lei.
O que diz o projeto de lei:
  • Animais proibidos: equinos, asininos, muares, caprinos e bovinos
  • Fica proibida a condução de animais com cargas, mesmo que sem a carroça
  • Continuam permitidas atividades com esses animais em estabelecimento públicos e privados
  • Fica proibida a permanência dos animais, amarrados ou soltos, em vias públicas
  • A fiscalização será responsabilidade da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob)
  • Para cada animal recolhido, o responsável deverá pagar R$ 100 pelo transporte, R$ 50 pela diária no Centro de Zoonoses e R$ 1 mil de multa
  • O animal irá para doação se em 72 horas o dono não for buscá-lo
  • A Secretaria de Assistência Social fica responsável por cadastrar e encaminhar os carroceiros para cursos profissionalizantes

Tramitação

O projeto tinha sido aprovado em primeiro turno, com uma emenda, no dia 5 deste mês, por oito votos a cinco. Na terça-feira (12), a proposta foi aprovada em segundo turno, por sete votos a seis, graças a um erro que o vereador William Gentil (PTB) diz ter comedito na hora de apertar o botão e declarar o voto.
O vereador, que tinha sido favorável ao projeto na primeira votação, mudou de opinião e disse que queria ter votado contrário à proposta.

Semana Nacional De Trânsito teve início em Sarandi


A abertura oficial da campanha da Semana Nacional de Trânsito #MinhaEscolhaFazADiferença foi realizada nesta segunda-feira (18), na Câmara Municipal de Vereadores. O DETRAN – Departamento Estadual de Trânsito realizará diversas ações educativas nos próximos dias, com a finalidade de conscientizar os motoristas sobre sua responsabilidade com o trânsito. 

O tema definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) para este ano é: “Década Mundial de Ações para a Segurança no trânsito – 2011/2020: Eu sou + 1 por um trânsito + seguro”. A proposta da campanha é integrar pedestres, ciclistas, motociclistas, passageiros e condutores, por um trânsito melhor. 

Concurso de redação ‘Colégio Estadual Cora Coralina

Uma das ações previstas na Semana Nacional de Trânsito é o concurso de redação para os alunos do Colégio Estadual Cora Coralina. O tema escolhido foi “Segurança no Trânsito”. O vencedor do concurso (que será julgado pelos próprios professores) vai ganhar uma bicicleta e o segundo colocado, um kit escolar. Os prêmios serão entregues no domingo (24/09), durante a pedalada solidária. 

Confira a programação da Semana Nacional de Trânsito: 

18/09 – Abertura ás 15h – Câmara de Vereadores

19/09 – Palestra com a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal ás 8h – DETRAN 

20/09 – Palestra com Guarda Municipal ás 8h - DETRAN 

21/09 – Palestra com Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal ás 8h - Detran. Blitz ás 15h – Em frente ao DETRAN. 

22/09 – Blitz ás 15h – Praça Ipiranga. 23/09 – Conscientização por meio das redes sociais.

24/09 – Premiação concurso de redação e pedalada solidária ás 9h – Em frente a Casa da Cultura. 

25/09 – Encerramento na Câmara de Vereadores ás 15h – Câmara de Vereadores

Vacinação contra a dengue é realizada em Escolas de Sarandi


A Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a 15ª Regional de Saúde de Maringá iniciaram hoje (20), a vacinação contra a dengue no Colégio Estadual Cora Coralina, no Jardim Esperança. O objetivo é visitar todas as escolas municipais e estaduais, para garantir a imunização dos jovens entre 15 e 27 anos. As doses serão disponibilizadas nos períodos da manhã e noite, para o público dentro da faixa etária indicada pela campanha. Nesta etapa serão liberadas a 2ª e 3ª dose para quem já iniciou o esquema. “Essa campanha não tem mais ação de 1ª dose somente para quem já tomou a 1 e 2 dose para idade de 15 e 27 anos e vai até dia 27 de outubro”, esclareceu a Secretária de Saúde, Sandra Jacovós. De acordo com a Chefe de Ações Estratégicas e Rede da 15ª, Bruna Tostes, a vacina é importante devido ao histórico de epidemias recorrentes na região, principalmente nesta época do ano. “A vacina é uma estratégia importante para diminuir a transmissão circulação do vírus, além das medidas de controle do mosquito que é o vetor”, afirma.

 Contraindicação

 A vacina é contra indicada para gestantes, mulheres que estão amamentando, pessoas em tratamento de câncer e portadores do vírus HIV. Quem estiver com febre, gripe ou pneumonia também não deve tomar a dose. A Coordenadora da Imunização, Telma Santos, explica que é preciso tomar as 3 doses para ficar imune. “Essa vacina protege contra os 4 sorotipos da dengue e assim é muito importante finalizar o esquema, tem pessoas que vão finalizar a 3 dose, pessoas que vão tomar a 2 dose.”, orienta. 

Pontos de Vacinação 

A imunização poderá ser feita nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) diariamente das 7h30 ás 13h até o dia 27 de outubro. Lembrando que é preciso apresentar documento com foto e a carteirinha de vacinação.

Câmara Federal rejeita a criação de "distritão" para eleições de 2018


A Câmara dos Deputados rejeitou, nesta terça-feira (19), o trecho da proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelecia o voto majoritário (conhecido como distritão) para as eleições de 2018 e 2020 e, a partir de 2022, criava o sistema distrital misto, que combina voto majoritário e voto em lista preordenada pelos partidos nas eleições proporcionais. Com isso, encerra-se a votação sobre novo sistemPelo sistema distrital misto, o eleitor vota duas vezes: uma vez em candidatos que concorrem em um dos distritos no qual foi dividido o estado; e outro vez em candidatos de uma lista preordenada apresentada pelos partidos. Metade das vagas deve ser preenchida pelos mais votados nos distritos (sistema majoritário). Já o "distritão" prevê a eleição dos mais votados em cada estado, que será então transformado um único grande distrito. 


 Com 205 votos favoráveis, 238 contrários e uma abstenção, os deputados não acataram um dos destaques à PEC 77/2003, que institui um novo sistema eleitoral e cria um fundo público para financiar as campanhas. Para que fosse aprovado, o texto precisava do apoio de 3/5 do plenário, ou 308 votos. Há algumas semanas os deputados iniciaram a votação desta PEC, de forma fatiada, mas como o novo sistema eleitoral não avançou, a proposta deve agora ser arquivada devido a um acordo feito pelas lideranças.

 Informações: Agência Brasil

DESTAQUE

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Na tarde da última quinta-feira (04), o Prefeito Walter Volpato (PSDB) recebeu em seu gabinete, o Diretor Presidente do FUNDEPAR – Inst...