segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Treze empresas disputam licitação dos radares em Maringá


treze empresas apresentaram propostas para a licitação de escolha dos novos responsáveis pela instalação e manutenção de radares de velocidade nas ruas e avenidas de Maringá, no norte do Paraná. A abertura dos envelopes com documentos dos participantes da licitação ocorreu nesta segunda-feira (25). De acordo com o edital de licitação, a empresa vencedora deverá manter em operação 40 pontos de radares que farão o monitoramento de 80 faixas de rolamento. De acordo com o secretário municipal da Mobilidade (Semob), Gilberto Purpur, é esperado que, até dezembro, os radares estejam em funcionamento. O município prevê o pagamento de até R$ 3,3 milhões, por um contrato de 12 meses, para a implantação e reativação dos equipamentos. A fiscalização com os radares foi interrompida em 2016 em Maringá. Ainda de acordo com o secretário, em razão do volume de documentos apresentados pelas empresas na licitação, é possível que as propostas de preços só sejam divulgadas na terça-feira (26). Os equipamentos deverão contar com tecnologia OCR (sigla em inglês para Reconhecimento de Caracteres Óticos) - que permite a leitura de placas para identificação de veículos roubados, com envio das informações para as autoridades. A via que deve receber mais equipamentos será a Avenida Nildo Ribeiro da Rocha, com cinco radares.


Informações G1 Noroeste

Mudança em sistema impede pagamento pela internet da taxa de inscrição de vestibulares da UEM

O pagamento do boleto da taxa de inscrição para o Vestibular de Verão, do Ensino a Distância (Ead) e do Processo de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no norte do Paraná, não poderá ser feito por meio da internet. Por conta disso, o pagamento da taxa para um dos três concursos deverá ser feito em casas lotéricas, agências bancárias (qualquer banco) ou em caixas eletrônicos. 

As inscrições para os consursos terminam na quarta-feira (27), mas o pagamento pode ser feito até sexta-feira (29). Conforme a Comissão Central do Vestibular Unificado (CVU) da UEM, o problema se deve às recentes alterações no sistema de cobrança bancária feitas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Em comunicado à CVU, a gerência da Caixa Econômica Federal explicou que o problema foi detectado na sexta-feira (15), porque pagamentos de boletos da taxa de inscrição do vestibular estavam retornando com erro antes de finalizar o pagamento. "Em função das adequações atuais que vem ocorrendo nos sistemas de pagamento de boletos, fomos surpreendidos com a impossibilidade de pagamento dos boletos", diz trecho do comunicado.

Governo decide manter o horário de verão a partir do dia 15 de outubro


O governo decidiu manter o horário de verão em 2017. A medida foi confirmada nesta segunda-feira (25) pelo ministério de Minas e Energia. Com a decisão, os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar os relógios em 1 hora a partir do dia 15 de outubro. 

Na semana passada, o final de horário de verão chegou a ser cogitado pelo governo, após estudos mostrando perda na efetividade da medida, em razão das mudanças nos hábitos de consumo de energia. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), a temperatura é quem determina o maior consumo de energia e não a incidência da luz durante o dia, fazendo com que, atualmente, os picos de consumo ocorram no horário entre 14h e 15h, e não mais entre 17h e 20h. 

O ONS aponta que no horário de verão praticado em 2016/2017 a economia foi de R$ 159,5 milhões, valor abaixo período de 2015/2016, que foi de R$ 162 milhões. O governo informou que, para 2018, deve fazer uma pesquisa para decidir se mantém ou não o horário diferenciado nos próximos anos. 

Chuvas 

A escassez de chuvas e o baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas este ano pesou na decisão do governo de manter o horário de verão este ano. Apesar de descartar o acionamento das usinas termelétricas, cujo custo está acima do preço da energia no mercado à vista, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) autorizou o aumento da importação de energia da Argentina e do Uruguai e uma campanha de estímulo à economia de energia. 

Além disso, a expectativa é que, em outubro, o governo deve passar a cobrar a bandeira vermelha, possivelmente na faixa dois. Atualmente, está em vigor a tarifa amarela na cobrança da conta de luz. Essa tarifa representa um acréscimo de R$ 2 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Com a adoção da tarifa vermelha, o preço da tarifa de energia passa a ter um acréscimo vai a R$ 3 por 100 kWh. No caso do patamar dois, esse valor seria maior: R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos. 




Informou: Agência Brasil

Projeto Vida ativa vai beneficiar mais de quatorze bairros de Sarandi


A Secretaria de Assistência Social, em parceria com a SEJUV (Secretaria da Juventude Cultura Esporte e Lazer) convida toda a população, com mais de 60 anos para participar do projeto “VIDA ATIVA”, da melhor idade.
O projeto atende 14 bairros da cidade e oferece aulas de canto, coral, dança e serviço de convivência e fortalecimento de vínculos comunitários e familiares.
Participe das atividades e ganhe mais qualidade de vida! Os interessados podem fazer a inscrição no local onde as aulas são realizadas ou na própria Secretaria de Assistência Social, que fica na Rua Taí, nº 828 - Centro.

Segue abaixo os locais de atendimento:
Centro - Clube do vovô
Parque São Pedro - Praça do Ceu
Jd. Esperança - Quadra da escola Ayres
Conjunto Floresta - Salão comunitário
Conjunto José Richa - Centro comunitário
Jd. Ana Eliza - Ginásio de esportes
Jd. Paulista - Salão comunitário
Jd. Verão - Salão comunitário
Jd. Novo Aliança - Salão comunitário
Jd. Panorama - Salão paroquial da igreja Santa Terezinha
Pq. Alvamar - Ginásio de esportes
Jd. Independência - Salão paroquial da igreja são Paulo apóstolos
Terceira parte - Salão comunitário
Jd. Universal - Salão comunitário

Mãe acusa padrasto de abusar sexualmente de sua filha

A Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira (25) um homem suspeito de estupro de vulnerável cometido contra sua enteada, na avenida Jorge Casoni, em Londrina. Ele foi denunciado pela mãe da menina de nove anos, que diz ter presenciado o abuso sexual. Em sua versão à PM, a mulher disse que deixou a criança na sala e entrou para o banho e, logo depois, teria escutado a garota pedir ao padrasto para que "parasse com isso". Neste momento, ela afirma, saiu bruscamente do banheiro e flagrou o homem prostrado sobre a menor, beijando as glândulas mamárias. 

 A criança teria confirmado a versão espontaneamente à PM. Mãe e padrasto foram encaminhados par a Central de Flagrantes. Os nomes dos envolvidos não podem ser divulgados para evitar a identificação da menor de idade, conforme estipula o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).



Fonte: Bonde Notícias

DESTAQUE

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Na tarde da última quinta-feira (04), o Prefeito Walter Volpato (PSDB) recebeu em seu gabinete, o Diretor Presidente do FUNDEPAR – Inst...