sexta-feira, 22 de março de 2019

Ex-prefeito e funcionários são condenados por improbidade administrativa pela Justiça


O ex-prefeito de Maringá (2009-2012), Silvio Barros, o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, um procurador-geral do município e quatro corretores de imóveis foram condenados por improbidade administrativa pela 2ª Vara da Fazenda Pública de Maringá. 

O caso faz parte de uma ação do Ministério Público do Paraná de 2014, que aponta irregularidades nas desapropriações de imóveis para a construção do Parque Industrial da cidade, em 2011 e 2012. O então prefeito, secretário e procurador-geral da época teriam colaborado para que os corretores recebessem vantagens indevidas, prejudicando os expropriados. 

De acordo com o MPPR, os condenados devem ressarcir integralmente os donos dos imóveis e os prejuízos causados ao município. Além disso, terão seus direitos políticos suspensos por três anos e não poderão contratar com o poder público. O valor da multa equivale a 20 vezes o valor corrigido da remuneração que cada um dos condenados recebia na época em que o caso aconteceu. 

Em nota, o ex-prefeito Silvio Barros afirma que a prefeitura optou pelos preços vantajosos na aquisição dos terrenos, economizando as verbas dos cofres públicos. Ele diz lamentar a ação do Ministério Público que, segundo Barros, agiu contra o interesse dos maringaenses e contra a eficiência de gestão.

Nenhum comentário:

DESTAQUE

Ordem de serviço autoriza construção de uma nova Unidade Escolar Estadual em Sarandi

Na tarde da última quinta-feira (04), o Prefeito Walter Volpato (PSDB) recebeu em seu gabinete, o Diretor Presidente do FUNDEPAR – Inst...